Mestres do Universo: Salvando Eternia recebeu aclamação da crítica antes de seu lançamento na Netflix no último final de semana, mas a sequência animada foi alvo de comentários raivosos nas redes sociais a respeito do que foi feito.

Grande parte da reação ao seriado foi direcionada à maneira que o produtor e showrunner Kevin Smith e sua equipe estão supostamente “mentindo” para os fãs de He-Man ao ter o personagem e seu alter-ego, Príncipe Adam, fora do núcleo dos primeiros cinco episódios.

A série animada dos estúdios Powerhouse Animation foi dividida em duas partes, e esta primeira etapa é concentrada em Teela (interpretada por Sarah Michelle Gellar), enquanto a personagem viaja pelo céu e inferno de Eternia. Teela e outras personagens narram a história e, a princípio, He-Man aparece apenas em flashbacks.

“Sei que tem gente falando coisas como ‘Ei, a série está muito desconstruidona’”, disse Smith em entrevista à Variety. “Eu fico meio ‘Tudo bem, ótimo, mas também estamos fazendo uma sequência ao desenho original. Vá assistir de novo. Existem garotas em todos os episódios. Lide com isso’. Tem sido interessante ver quem realmente é um fã incondicional, porque qualquer pessoa que diz ‘não tem He-Man o suficiente’ ou algo assim, não entende o programa em que o baseamos. Houve episódios em que ele perdeu a espada e nunca se tornou o He-Man. Não era como se He-Man sempre salvasse o dia. Seus amigos o ajudaram. Essa era a porcaria do objetivo do programa”.

A declaração de Kevin aconteceu antes da reação ao lançamento do programa, quando internautas responderam negativamente aos primeiros materiais de divulgação. Espectadores irados despencaram as avaliações do público para a série no Rotten Tomatoes e no IMDb. Há também um núcleo de YouTubers reacionários, declarando que Smith transformou He-Man em um ícone woke“, o que em português é algo similar a autoconsciência sobre causas sociais).

Mas não importa o que digam: Smith tem muita franqueza ao afirmar o que pensa sobre fãs que acreditam que ele arruinou He-Man por, em grande parte, ainda contar uma história sobre He-Man através dos olhos do elenco mais amplo de Eternia.

Assine a newsletter do Gizmodo

“Você realmente acha que a Mattel Television, que me contratou e me pagou, quer fazer um programa de Mestres do Universo sem He-Man? Cresce, cara. Aquilo me surpreendeu, um monte de gente pensando, ‘Oh, estou sentindo o cheiro de cilada’”, completou.

Os primeiros cinco episódios de Mestres do Universo: Salvando Eternia estão agora disponíveis na Netflix. Não há previsão de estreia para a continuação.