Os usuários não deveriam confiar nas massas para tomar suas decisões de filmes e séries a assistir. Ainda assim, sistemas de avaliação são úteis. O sistema de cinco estrelas do Netflix está aí há anos e pode ser útil, especialmente se você só quer assistir às escolhas com melhores avaliações. Mas tudo isso está prestes a mudar.

• Castlevania vai virar série em 2017 nas mãos do Netflix
• Netflix cria dispositivo para navegar pelo catálogo com o poder da mente



O vice-presidente de produto do Netflix, Todd Yellin, anunciou em um comunicado de imprensa, nesta sexta-feira (17), que o serviço de streaming mudará seu sistema de avaliação de filmes para um mais simples, de “gostei” e “não gostei”. O novo método está em beta há algum tempo, e talvez você já esteja o vendo. Yellin contou a repórteres que a empresa viu um aumento de 200% nas avaliações de usuários ao longo dos últimos meses e que agora o sistema chegará para todo o mundo em abril.

“Cinco estrelas parece ser muito ontem neste momento”, disse Yellin. “Estamos gastando bilhões de dólares nos títulos que estamos produzindo e licenciando, e, com esses grandes catálogos, isso acrescenta um desafio.”

Para o Netflix, esse sistema de avaliação ao estilo Siskel e Ebert se trata principalmente de aumentar o número de pessoas que avalia suas ofertas. Ter mais dados é sempre melhor no mundo tecnológico. Porém, embora Roger Ebert fosse dar sua aprovação de “joinha” característica na televisão, se você ler suas resenhas verá que sempre houve um sistema de estrelas também.

O que será perdido aqui? É difícil dizer. As pessoas certamente precisarão tomar uma decisão binária sobre o quanto gostaram de um filme. Produções que, com justiça, receberiam três estrelas podem ser relegadas a um simples “não” dos usuários.

Há também a preocupação de que o Netflix esteja continuando o processo de alimentar as pessoas com as mesmas porcarias de sempre, deixando pouco espaço para descobertas. Fora das implicações políticas da “bolha social”, muitas pessoas sentem que o Facebook se tornou mais e mais chato, por refinar seu feed de notícias, entregando o que já sabe que vai gerar uma reação em você. E todos sabemos que um simples botão de curtida não foi suficiente para os usuários do Facebook.

Seria legal se o Netflix oferecesse mais opções para como seus consumidores querem navegar. Uma série de sites e extensões oferecem maneiras melhores de navegar pelo serviço. Sites de entretenimento constantemente reúnem o que está chegando ao Netflix e saindo do serviço todos os meses. Tem que haver um jeito melhor, como, por exemplo, dar às pessoas mais opções logo na interface.

Só o tempo dirá se esse sistema novo funciona ou se será prejudicado por pessoas dando “não gostei” por despeito, sem pensar, sempre que virem coisas como o rosto do Woody Allen.

[The Verge]