A Netflix coleta muitos dados sobre você. Mas agora, alguns usuários do Android estão descobrindo que ela também está rastreando dados de “atividade física” por meio de seus telefones.

Na sexta-feira passada (26), um pesquisador de segurança do Twitter percebeu que o aplicativo da Netflix para Android havia adicionado um menu pedindo permissão para acesso à atividade física. Isso foi confirmado pelo The Next Web, que foi o primeiro a relatar o caso.

Em um comunicado, a Netflix disse ao The Next Web que isso era “parte de um teste para ver como poderiam melhorar a qualidade da reprodução de vídeo quando um usuário está em movimento”. A empresa ainda afirmou que estava apenas testando o recurso em algumas contas, e que não havia planos para lançá-lo para uma base mais ampla. Nós tentamos verificar nossos próprios celulares no Gizmodo, mas, infelizmente, nenhum de nós estava entre os escolhidos.

Muito provavelmente, a Netflix está aproveitando uma atualização do Android Q que permite que os desenvolvedores de aplicativos acessem dados do sensor para detectar contagens de passos ou “classificar a atividade física do usuário, como caminhar, andar de bicicleta ou mover um veículo”, como a página para desenvolvedores descreve. A ideia de andar na rua e, ao mesmo tempo, assistir à Netflix parece ridícula — não faça isso! –, mas faz sentido que a Netflix esteja explorando como melhorar a reprodução de vídeos para pessoas que se locomovem em trens ou carros.

Ou pode ser uma retomada do sistema de monitoramento fitness pouco conhecido da Netflix. Há alguns anos, a Netflix lançou sua série Make It, que apresenta projetos DIY como um par de meias que poderia identificar quando você adormeceu maratonando uma série e pausar automaticamente o que você estava assistindo. Outro projeto do Make It era um dispositivo de monitoramento “personal trainer” que pausava seu programa toda vez que você parava de se movimentar. Como muitas pessoas assistem à Netflix na academia ou em esteiras, não é difícil pensar que talvez a Netflix esteja explorando uma maneira de fazer isso com seu celular. O Gizmodo entrou em contato com a Netflix para checar se isso era uma possibilidade, mas não recebemos uma resposta imediata.

Dito isto, por tudo que é mais sagrado, por favor, não tirem o meu momento de preguiça no sofá.