E tem mais uma comédia nas pistas! Jennifer Lawrence e Leonardo DiCaprio estão juntos na mais nova comédia da Netflix: “Não Olhe Para Cima”. O filme conta a história de dois astrônomos desconhecidos que tentam alertar a Terra sobre a aproximação de um cometa perigoso. 

A produção da Netflix chega à plataforma de streaming a 24 de dezembro, mas antes é possível vê-la nos cinemas — já a partir desta quarta-feira, dia 8. Com direção de Adam McKay, o longa reúne outros nomes de peso como Meryl Streep, Cate Blanchett e Timothée Chalamet.

Enredo

Don’t Look Up (título original) acompanha Randall Mindy (DiCaprio) e Kate Dibiasky (Lawrence), dois astrônomos que descobrem que um cometa orbitando dentro do sistema solar está em rota de colisão direta com a Terra. 

Auxiliados pelo Dr. Oglethorpe (Rob Morgan), Kate e Randall embarcam em uma turnê midiática para alertar a humanidade. Isso os leva ao escritório de Janie Orlean (Streep), a presidente dos EUA, e de seu filho Jason (Hill). Porém, a mensagem não é bem recebida pelas pessoas, que se mostram mais preocupadas com as redes sociais do que o fim do mundo.

Dirigido por Adam McKay (A Grande Aposta e Vice), o filme conta ainda com Cate Blanchett, Timothée Chalamet, Ariana Grande, Matthew Perry, Kid Cudi, Tyler Perry e Ron Perlman. O roteiro é assinado pelo próprio McKay.

Confira o trailer

Boas repercussões

As primeiras reações ao filme nas redes sociais — as críticas continuam sob embargo — são bastante positivas. Vários críticos de cinema descrevem “Não Olhem para Cima” como o melhor filme de Adam McKay e comparam-no a “Dr. Estranhoamor”, de Stanley Kubrick, pela brilhante sátira que faz à sociedade. 

A comédia está a ser descrita como extremamente divertida e os papéis dos atores estão a ser elogiados. Há vários especialistas a apontar que poderá ser um dos fortes candidatos aos próximos Óscares ou Globos de Ouro, entre outros prémios.

Mesmo que Adam McKay, diretor e roteirista do filme, tenha escrito o longa antes mesmo da pandemia, os acontecimentos dele fazem um paralelo com a atualidade. Isso porque as questões abordadas no filme sempre estiveram presentes em nossa sociedade. 

A premissa de “Não Olhe Para Cima” é desesperadora por si só: “Conta a história de dois astrônomos que participam de uma gigantesca cobertura de imprensa para alertar a humanidade sobre a aproximação de um cometa que destruirá a Terra”, diz a sinopse oficial.

Em crítica, a Variety destaca: “Se o filme tivesse sido lançado em 2019, eu provavelmente teria seguido sua premissa geral – que, quando confrontada com uma emergência de extinção, nossa espécie não está equipada para se unir e resolver problemas. Mas não preciso lembrar que passamos coletivamente os últimos dois anos lidando com outro desastre, COVID-19, e embora a situação tenha se tornado muito do comportamento que McKay retrata (enriquecendo bilionários, negando a ciência), a pandemia também mostrou a capacidade da humanidade de se concentrar em um objetivo comum, de desenvolver uma vacina em tempo recorde e de transmitir uma política de máscaras que salvam vidas em escala global”. 

O longa, baseado em “possíveis acontecimentos verdadeiros”, como o próprio slogan diz, nos traz uma amostra de como a humanidade reage às más notícias. Antes disso, no mundo real, tivemos uma amostra dessa reação com a pandemia da Covid-19, com muitas pessoas duvidando da gravidade do vírus e questionando a necessidade das vacinas. 

A Variety ainda explica: “Então, talvez não estejamos tão desesperados quanto McKay sugere, mesmo que algumas das piadas do filme sejam sequências de acrobacias que testemunhamos na política recente. O título do filme, por exemplo, alude aos avestruzes entre nós – aqueles cuja estratégia para ignorar a crescente bola de fogo no céu é simplesmente “não olhe para cima”. 

“Isso faz de Don’t Look Up um tipo diferente de filme de desastre, onde a ameaça não é o que está por vir, mas o estado de coisas como eles estão agora”, completa a revista.