Uma espécie nova de perereca descoberta na Nova Guiné surpreendeu cientistas: em vez da pele verde brilhante, o animal ostenta um tom marrom chocolate. É por isso que ela foi chamada de Litoria mira, uma vez que o termo Mira significa surpresa em latim.

Ela foi encontrada por uma equipe de cientistas que estava investigando o habitat da perereca verde australiana (Litoria  caerulea) ao longo da parte norte da Austrália e da Nova Guiné. É preciso lembrar que os dois locais já foram conectadas por terra quando o planeta era mais frio e o nível do mar mais baixo. Isso significa que, no passado, havia uma mistura significativa entre as espécies nas duas regiões — incluindo o anfíbio verde. Na Nova Guiné, eles estão encontrados principalmente na floresta tropical, enquanto no norte da Austrália eles são estão predominantemente na savana.

Os pesquisadores coletaram sapos, gravaram seus sons e analisaram as espécies. No entanto, nas áreas ao norte da Nova Guiné, eles descobriram que  a L. caerulea, na verdade, não era a mesma. As análises foram publicadas na revista científica Australian Journal of Zoology e mostram as diferenças.

“A nova espécie pode ser distinguida de todas as outras pelo tamanho moderadamente grande; coloração uniformemente marrom, sem manchas brancas ou amarelas; pequena mancha violeta na borda do olho; e superfícies do tronco e garganta com regiões pontilhadas com marrom escuro a médio”, afirmou a equipe ao site Science Alert.

Nova espécie de sapo é encontrada na Nova Guiné

Assine a newsletter do Gizmodo

No entanto, nem todos os cientistas concordam que seja uma nova espécie, citando dados ausentes na análise genética que levaram a essa conclusão.

“Nosso estudo é o primeiro a apresentar dados filogenéticos e filogeográficos para um sapo que ocorre nessas duas regiões”, escreveram os responsáveis pelo artigo. “E fornece evidências para hipóteses biogeográficas para o reconhecimento de uma espécie anteriormente não descrita.”

[ScienceAlert]