O céu é o limite, ou não! Até poucos anos atrás, a ideia de fazer um filme no espaço parecia absurda. Agora, um novo projeto permitirá realmente que obras audiovisuais sejam realizadas em ambiente de microgravidade. O primeiro estúdio de entretenimento espacial  será utilizado para a gravação de um filme com Tom Cruise.

A Space Entertainment Enterprise (SEE), empresa co-produtora do próximo filme espacial, revelou que planeja construir com  um módulo de estação espacial que permita a gravação de filmes no espaço. De acordo com a Variety, o desenvolvimento do projeto deve acontecer até dezembro de 2024.

Chamado de SEE-1, o módulo pretende hospedar filmes, conteúdo de televisão, música e eventos esportivos, bem como dar suporte a artistas e produtores que desejem criar conteúdo em ambiente de microgravidade e órbita baixa. A instalação permitirá o desenvolvimento, produção, gravação e transmissão de conteúdo – incluindo ao vivo.

O objetivo dos produtores é lançar o módulo SEE-1 em órbita para ele se acoplar à primeira estação espacial comercial da Axiom, que ficará ligada à Estação Espacial Internacional (ISS). Através da SEE, será possível que artistas e produtores gravem, produzam e até transmitam conteúdos ao vivo. A estação também hospedará outros empreendimentos comerciais, incluindo turismo espacial.

 

O filme de ficção científica será estrelado e produzido por Tom Cruise, com direção de Doug Liman (No Limite do Amanhã, 2014). A Space Entertainment Enterprise será uma das produtoras do longa-metragem. 

Abaixo, a imagem de como a estação espacial deve ficar quando concluída:

Créditos: Reprodução / Variety / S.E.E

“SEE-1 é uma oportunidade incrível para a humanidade se mover para um reino diferente e iniciar um novo capítulo emocionante no espaço”, disseram Dmitry e Elena Lesnevsky, fundadores da SEE, em um comunicado.

“Ele fornecerá um lar único e acessível para possibilidades ilimitadas de entretenimento em um local repleto de infraestrutura inovadora que desencadeará um novo mundo de criatividade. Com a líder mundial Axiom Space construindo esta instalação revolucionária e de ponta, o SEE-1 fornecerá não apenas a primeira, mas também a estrutura espacial de qualidade suprema, permitindo a expansão da indústria de entretenimento global de dois trilhões de dólares para a órbita baixa da Terra”, acrescentaram os empresários e também produtores.

Para o COO da SEE, Richard Johnston, o projeto é inspirado em diversas produções de ficção científica, incluindo, principalmente, “Star Trek”, franquia que levou milhões a sonhar com o que o futuro pode trazer de tecnológico. “Criar um local de entretenimento de última geração no espaço inspira abre inúmeras portas para criar novos conteúdos incríveis e tornar esses sonhos realidade”, acrescentou Johnston.

Enquanto a produção não se concretiza, vale encarar o anúncio com certa prudência. Afinal, a SEE-1 ainda procura investidores e parceiros comerciais para viabilizar a iniciativa que, certamente, não será tão acessível quanto se pretende. Um sinal da dificuldade de implementar este modo de produção se encontra na intenção dos empresários de lançar uma campanha para arrecadar fundos.