Se algo der errado com o futuro programa de substituição aos ônibus espaciais, e esperamos que isto não aconteça, isto daqui é o que poderá salvar as vidas dos astronautas. Enquanto eles se projetam a centenas de quilômetros por hora pelos céus e sua nave começa a se despedaçar, o controle da missão gritará “ABORTAR!” (ou talvez alguma coisa um pouco mais técnica) e os astronautas serão ejetados da cápsula com uma força que na verdade é muito maior que as forças G que eles sentem durante o lançamento.

O que você vê acima é um teste deste novo sistema de assento ejetor, chamado de Sistema para Abortar Lançamento. Ele queima metade do seu combustível em exatos três segundos, diz a NASA, mas se você está escapando de uma lata explodindo e desintegrando cheia de combustível de jato, acho que esta é a idéia mesmo.

Fato engraçado: assim como o programa do foguete Areas/cápsula Orion, este mecanismo de ejeção é também um exemplo da NASA voltando no tempo para levar os exploradores do amanhã à Lua. No caso do SAL, o antigo sistema de aborto do Apollo é a inspiração. [Wired]