Na tentativa de dar à sua base de usuários — composta essencialmente pela Geração Z — um leque maior de opções para clicar, deslizar e rolar páginas à procura de um amor, o Tinder anunciou na última quarta-feira que começou a implementar uma série de updates em seu app. A ideia por trás deles é tornar as paqueras online uma experiência mais imersiva e interativa.

Como parte dessa iniciativa, o Tinder agora conta com uma seção “Explorar”. Ela vai aparecer como um ícone na parte de baixo do app, junto dos já tradicionais modo swipe, das mensagens diretas e da aba dos “matches”.

Na aba “Explorar”, os usuários agora terão acesso a novas maneiras de descobrir e classificar seus matches. Isso inclui a opção de se conectar com base em interesses compartilhados — há categorias como fãs de comida, gamers, fãs de música, causas sociais e empreendedores, por exemplo. Essa lista de interesses deve ser expandida com o tempo, de acordo com Tinder, permitindo que os membros tenham mais chances de fazer conexões genuínas com base em valores comuns, em vez de julgamentos superficiais, como a aparência.

A partir de novembro, o Tinder também vai trazer de volta o “Swipe Night”, série interativa do app que provocou um aumento de 26% no número de matches na sua primeira aparição, em 2019, segundo o Tinder. Em novembro, a série deve retornar com uma nova história, e vai permitir que usuários que não deram match ​​batam papo uns com os outros no aplicativo.

A possibilidade de conversar com usuários mesmo sem match aparece também no recurso “Hot Takes”, que também deve dar as caras na aba “Explorar”. De acordo com o Tinder, o “Hot Takes” é uma forma mais despretensiosa de explorar conexões sem a necessidade de criar laços oficiais: um cronômetro é iniciado quando os usuários começam a conversar, dando a eles a opção de dar match ou passar para o próximo.

Assine a newsletter do Gizmodo

“Uma nova geração de paqueradores exige novas ferramentas num mundo pós-Covid: mais maneiras de se divertir e interagir com outras pessoas virtualmente e mais controle sobre quem eles encontram no Tinder”, disse o CEO do Tinder, Jim Lanzone, em um comunicado divulgado na quarta-feira, em que comenta as mudanças. “O lançamento da função ‘Explorar’ é um passo importante na criação de uma experiência mais profunda, multidimensional e interativa para nossos usuários, que expande as possibilidades do Tinder como plataforma.”

A função “Explorar” já começa a funcionar em países de língua inglesa, e deve estar disponível mundialmente em meados de outubro.