A Intel finalmente está começando a ter alguma competição no ramo de laptops voltados para o público gamer. Nesta segunda-feira (16), a AMD anunciou a adição dos processadores Ryzen 9 4900HS e Ryzen 9 4900H à sua linha móvel.

Com base na arquitetura Zen 2 de 7 nm da empresa, eles enfrentam a linha Core i9 de CPUs, da Intel. Como os processadores para desktop da companhia, esta última adição à família de processadores AMD vem com características avançadas para jogos e criação de conteúdo. A AMD anunciou sua nova série de processadores móveis na CES 2020.

Na extremidade mais alta, o Ryzen 9 4900H é um processador móvel de 8 núcleos/16 threads com um clock base de 3,3 GHz (com 4,4 GHz em boost), 45W de TDP (poder de consumo em carga máxima), 12 MB de cache e uma GPU com frequência de 1.750 MHz. Veja como isso se compara à linha atual de processadores móveis Ryzen série H disponíveis:

  • Ryzen 7 4900H: 8-core/16-thread, 4.2 / 2.9GHz, 12MB, 1600MHz, 45W TDP
  • Ryzen 5 4900H: 8-core/16-thread, 4.0 / 3.0GHz, 11MB, 1500MHz, 45W TDP

O Ryzen 9 4900HS é feito para o que a AMD chama de HS Design Standard — notebooks gamers ultrafinos e leves, com menos de 20 mm de altura Z (pense em espessura). O fino e enfeitado Asus Rog Zephyrus G14 seria um exemplo de um laptop HS Design.

O Ryzen 9 4900HS é um processador móvel de 8 núcleos/16 threads com um Block base de 3 GHz (com boost de 4,3 GHz), 35W de TDP, 12 MB de cache e uma frequência gráfica de 1.750 MHz. Veja como isso se compara à linha atual de processadores móveis HS:

  • Ryzen 7 4900HS: 8-core/16-thread, 4.2 / 2.9GHz, 12MB, 1600MHz, 35W TDP
  • Ryzen 5 4900HS: 6-core/12-thread, 4.0 / 3.0GHz, 11MB, 1500MHz, 35W TDP

Os dois chips usarão o que a AMD chama de recurso SmartShift, ou a capacidade de alternar a potência entre o processador e a placa de vídeo para otimizar melhor o game que você estiver jogando.

A AMD ainda não ofereceu unidades dos processadores para testes com benchmarks, no entanto, a empresa afirma que o Ryzen 9 4900HS é até 28% mais rápido que o Core i9-9880H da Intel em desempenho multithread no Cinebench R20, e pode atingir um bom desempenho em jogos 60 fps, como Far Cry 5, Rise of the Tomb Raider e League of Legends, quando pareada com uma placa gráfica Nivdia RTX 2060 Max-Q. Com o recurso SmartShift em particular, a AMD diz que The Division 2 roda 10% mais rápido e até 12% mais rápido no benchmark Cinebench R20.

Além disso, a AMD espera ver mais de 100 configurações de laptops Ryzem OEM durante o resto de 2020, que inclui o Zephyrus G14 da Asus e a dobrar o lançamento de notebooks gamers comparado com o ano anterior. A AMD espera que seus novos processadores Ryzen 9 série 4000 estejam disponíveis na primavera no hemisfério norte de 2020 (entre março e junho) de 2020, embora não tenha citado uma data precisa.

A série 400 da AMD também inclui a série U, projetada para laptops do dia a dia (como os Lenovo Yogabooks ou HP Spectre). E mesmo que esses processadores móveis não tenham sido projetados especificamente para os jogos, a AMD reivindica taxas de quadros mais altas com seus gráficos integrados do que o Core i7-1065G7 da Intel, com 10 nm, duas vezes o desempenho por watt dos processadores móveis AMD anteriores.

Novamente, não conseguimos comparar os processadores da série H ou HS da AMD ou fazer uma análise do Zephyrus G14, mas se o desempenho e as taxas de quadros da AMD forem precisos, poderemos finalmente — finalmente! — ver uma injeção muito necessária de concorrência no mercado de processadores móveis.

Os processadores de desktop da AMD já aumentaram a participação de mercado de CPUs de desktop, principalmente devido à sua tecnologia 7 nm, onde a Intel luta para trazer 10 nm para os processadores de desktop há algum tempo. De acordo com a pesquisa de hardware da Steam feita em fevereiro de 2020, a AMD agora possui 21% de participação na plataforma, enquanto a fatia da Intel é de cerca de 79%.