Nem todo cinema exibirá O Hobbit, de Peter Jackson, em sua forma pura — a 48 fps (quadros por segundo). Mas para aqueles que o fizerem, a Warner Bros. criou um FAQ bem útil que explica por que a tecnologia HFR 3D (high frame rate, ou alta taxa de quadros) pode fazer o filme ficar parecendo uma novela mexicana.

Porque nada garante uma boa bilheteria do que justificar o visual de um filme antes mesmo de ele estrear, certo?

Como sabemos, filmes são normalmente gravados a 24 quadros por segundo, o que é, em parte, responsável por aquele “jeitão de filme” que seriados e novelas não têm. Peter Jackson justificou a sua decisão de filmar tudo a 48 fps para tornar o 3D ainda mais real e não forçar muito os nossos olhos com menos piscadas da tela e esforço para enxergar o efeito. Mas exibições preliminares já indicam que a plateia levará um tempo para se acostumar ao novo formato e se a Warner Bros. acha que é preciso orientar os cinemas sobre como lidar com as reclamações, talvez seja uma ideia melhor, de repente, quem sabe, ficar com os 24 fps que todo mundo já conhece. [Regal Theaters via First Showing]

Por que O Hobbit se parece com uma novela antiga?