Um dia, você terá apenas um pequeno tablet ou smartphone, e o levará para todos os lados. Ele será seu único computador. Quando for preciso usar um PC “real”, você o encaixará numa máquina maior. O Atrix, da Motorola, mostra os primeiros passos para chegarmos nesse dia.

O melhor

Motorola Atrix (no Brasil, Olympus)

Quando o usuário conecta o Atrix em sua casca em forma de laptop, ele se transforma numa máquina no estilo do Chrome OS, com um navegador Firefox completo capaz de rodar vídeos em 720p do YouTube sem sofrimento. No mundo real, fazer isso com frequência pode não ser tão bacana – talvez o dock seja muito caro ou muito grandão para levar por aí. Mas esse gostinho do futuro é bom demais para não nos empolgarmos. E é por isso que o Atrix, da Motorola, é nosso aparelho favorito da CES.

Ele ainda é um dos melhores aparelhos com Android na parte de hardware: tela de 4 polegadas com resolução de 960×540, processador dual-cre de 1GHz, 1GB de RAM, Wi-Fi N nas freqüências 2.4GHz/5GHz e bateria de 1930mAh – além de 4G, mas isso só nos EUA. Por outro lado, ele não é exatamente lindo. E tem as modificações de Android que a Motorola adora usar e nós… bem, nós não gostamos.

Samsung Infuse 4G
E se você acha que tela de 4 polegadas, processador dual-core e até 4G são os novos supra-sumos do Android, é melhor conhecer o Infuse. Ele é absurdamente, ridiculamente animal no quesito hardware: tela de 4,5 polegadas, processador de 1.2GHz, 4G e um corpinho mais fino do que muita modelo anoréxica. E eu mencionei que ele é o smartphone da Samsung com design mais impressionante que eu já vi? Esse smartphone é espetacular.

Droid Bionic
Ele fica meio bobo quando comparado com o Atrix – mesmo processador, tela um pouco maior com 4.3 polegadas, metade da memória RAM, sem habilidades de Transformer – mas ele chama a atenção nos EUA por usar a rede 4G da Verizon, que usa LTE. E, ei, falar que um aparelho com dual-core é bobo em janeiro de 2011 só pode ser besteira, certo?

O resto


HTC Thunderbolt

Ele é igualzinho ao Evo 4G, mas o Thunderbolt usa a rede da Verizon e seu LTE em vez de WiMax. Sem muitos destaques, esperamos que a HTC tenha alguma carta na manga para os próximos meses – no Brasil, ela poderia ser, digamos, uma verdadeira entrada no mercado nacional?


LG Optimus Black

Com o título de smartphone mais fino do mundo, segundo a LG, o Optimus Black tem 9.2 milímetros de espessura. Com tela de 4 polegadas com 700 cd/m² que, segundo a LG, é a “a mais brilhante e melhor de ler”, além de salvar muita bateria.