Um plano maluco para limpar o lixo do oceano começou a chamar bastante atenção em 2015, quando o sistema foi considerado pela revista Time como uma das melhores invenções do ano. No ano seguinte, foram dados os primeiros passos para a implantação de uma grande boia de limpeza na costa holandesa, no Mar do Norte.

A organização sem fins lucrativos The Ocean Cleanup conduziu testes na época e recebeu severas críticas da comunidade científica por causa dos potenciais impactos na vida marinha. No entanto, algumas alterações foram implementadas e parece que o plano avançou bem.

• Peixes estão comendo plástico porque ele tem um cheiro delicioso
• Plástico também emite gases do efeito estufa enquanto se decompõe, diz pesquisa

O projeto, que tem como objetivo retirar 88 mil toneladas de plástico que flutua em uma região conhecida como “Grande Porção de Lixo do Pacífico“, está em uma segunda fase. No último domingo (9), cientistas e engenheiros responsáveis começaram a rebocar o “Ocean Cleanup System 001” para uma região a 240 milhas náuticas da baía de São Francisco.

O sistema tem uma série de boias que formam um “U” e possui telas de cerca de 3 metros de comprimento. Utilizando-se de correntes, ventos e ondas para empurrar as telas contra o lixo plástico, a estrutura armazena o lixo no centro, onde pode ser coletado por pequenos barcos.

Nessa região a 240 milhas náuticas da baía de São Francisco, em San Francisco (Califórnia), será realizado um teste de duas semanas, em que o sistema será “monitorado extensivamente”, segundo os pesquisadores. O objetivo é assegurar que o sistema irá coletar apenas lixo e não causará danos a planctons, peixes e quaisquer outras formas de vida marinha.

Crédito: The Ocean Cleanup

Após os testes, o sistema será levado para 900 milhas náuticas adiante para iniciar sua principal missão, que é a limpeza da Grande Porção de Lixo do Pacífico. Equipes permanecerão nessa região durante seis meses para monitorar os possíveis impactos da tecnologia. A expectativa final é que veículos autônomos possam continuar o trabalho posteriormente.

O grupo The Ocean Cleanup Project espera que o System 001 possa retirar cerca de 50 toneladas de plástico do oceano por ano.

Apesar de parecer uma cifra expressiva, essa coleta não causaria um impacto tão grande, já que estima-se que 8,1 milhões de toneladas de resíduos plásticos entrem no oceano todos os anos – são 149 milhões de toneladas no total, atualmente.

Para combater o problema de forma mais eficaz, a equipe pretende lançar 60 sistemas desses em diferentes regiões, com o objetivo de extrair 50% do lixo plástico do Pacífico a cada cinco anos.

[Engadget, The Ocean Cleanup]

Imagem do topo: Sistema sendo rebocado na baía de São Francisco. Crédito: The Ocean Cleanup