O OnlyFans, uma das plataformas mais populares quando o assunto é a criação de conteúdo adulto independente, começou a promover seu primeiro aplicativo. Mas se engana quem acha que as nudes serão destaque na plataforma: em vez disso, neste primeiro momento, a empresa está priorizando imagens mais neutras, sem nada totalmente explícito.

Disponível para Android, iOS, Roku, Amazon TV, Apple TV, Android TV e SmartTVs Samsung, o conteúdo do app OFTV tem transmissão gratuita e traz uma biblioteca de mais de 800 vídeos, incluindo séries originais de criadores como Mia Khalifa, Bella Thorne e Holly Madison. Ao contrário da oferta principal da marca, que se tornou sinônimo de conteúdo adulto, o aplicativo apresenta exclusivamente vídeos sem nudez. Tem espaço até para aulas fitness, gastronomia, músicos, comediantes e podcasters.

“OFTV fornece uma maneira super conveniente para os fãs assistirem ao conteúdo de seus criadores favoritos. Não há conteúdo adulto na OFTV. Como não está gerando receita e não há impacto direto nos ganhos dos criadores, podemos estar na loja de aplicativos”, comentou Tim Stokely, fundador e CEO do OnlyFans, em entrevista à Bloomberg.

Embora o aplicativo tenha sido lançado inicialmente em janeiro, só agora o OnlyFans começou a promovê-lo como uma forma de conectar criadores não pornográficos a novos públicos. De acordo com a Bloomberg, o app foi criado como parte de um jogo estratégico para ajudar a empresa a “se livrar de sua reputação como fornecedora de pornografia e se reformular como uma ferramenta vital para todos os criadores online”, e não apenas para quem produz conteúdo adulto.

“Desde o início do lançamento do OnlyFans, temos sido uma plataforma para dar aos criadores mais autonomia e poder sobre seu conteúdo. Queremos dar aos criadores mais oportunidades de divulgar seu conteúdo e mais maneiras de acesso à nossa comunidade”, disse Stokely.

Assine a newsletter do Gizmodo

Assim como plataformas como Patreon e Substack revolucionaram a forma como os criadores de conteúdo se conectam com os fãs — especialmente durante uma pandemia —, o OnlyFans, sem dúvida, tem pensado em todo o dinheiro obtido por meio das contas que publicam conteúdo explícito. Ao expandir suas ofertas, o serviço abre um leque de novas possibilidades que deve aumentar a base de usuários dentro do aplicativo, ao mesmo tempo em que diversifica seu alcance para capturar novos públicos.

Atualmente, o OnlyFans possui cerca de 150 milhões de usuários cadastrados e 2 milhões de criadores de conteúdo, a maioria destes focada na produção de fotos e vídeos pornográficos.