Seguindo a tendência de tentar reanimar a maior rede social do Brasil, o Google anunciou hoje mais uma opção para os usuários, a criação de grupos. Agora é possível criar seleções específicos e dividir seus amigos com a imposição ditatorial que você quiser, seja por caminhos básicos – como faculdade, internet, colégio – ou por opções menos comuns – “avatares feios”, insuportáveis, cocotas etc. 

Segundo o Google, a ideia é que as pessoas dividam seus círculos sociais, já que é muito comum usuários com mais de 500 amigos, que se perdem no mar de atualizações que agora dominam a página principal. Há sugestões de grupos, ou aqueles que grande parte de seus amigos já participam, mas a criação das “panelinhas” são completamente livres – o usuário pode escolher nome, níveis de privacidade e participantes. A exibição do grupo é feita no formato de abas, e como toda novidade no Orkut, ela ainda está sendo encarada com estranheza pelo usuários mais antigos, que clamam por mudanças mais drásticas nas área de comunidades.

O anúncio foi feito hoje em São Paulo, e um dado chamou a atenção: segundo Victor Ribeiro, diretor de produtos do Google Brasil, quando o assunto é dinheiro, o Orkut vai muito bem, obrigado. Sem divulgar números, o executivo informa que a rede vem dando lucro desde novembro de 2009. O crescimento do Orkut também não para: apesar de mais devagar, o site continua aumentando o número de participantes em cerca de 6% ao ano, tendo atualmente 52 milhões de usuários – não há dados de quantos são ativos – que sobem semanalmente 200 milhões de fotos e mandam 550 milhões de scraps. Pelo jeito, não há motivos para reclamações.

Para divulgar a novidade, o Google fez um vídeo cheio de inspiração nos belíssimos vídeos do Chrome:

[via Info e G1]