Embora seja usado para tudo, desde lâmpadas a controles de videogames, o áudio continua sendo o uso mais popular do Bluetooth, alimentando a infinita variedade de fones de ouvido sem fio que inundam o mercado. Assim, à medida que avançamos na próxima década, o Bluetooth Special Interest Group anunciou durante a CES 2020 algumas atualizações importantes nas especificações do Bluetooth que prometem melhorar drasticamente seu desempenho com equipamentos de áudio sem fio.

O novo padrão Bluetooth será conhecido como LE Audio e uma das principais melhorias que ele incluirá será um recurso chamado Multi-Stream Audio.



O Bluetooth atualmente é limitado a transmitir áudio para apenas um dispositivo. Isso é bom para alto-falantes e fones de ouvido portáteis nos quais os dois lados estão conectados por um fio, mas para fones de ouvido sem fio, como os AirPods, da Apple, o smartphone só se conecta com um lado do fone. Esse fone de ouvido precisa encaminhar o fluxo de áudio para aquele que está em seu outro ouvido, o que requer alguns truques inteligentes de software para garantir que tudo permaneça sincronizado.

O Multi-Stream Audio resolverá isso, pois permitirá que um único dispositivo, como um smartphone, transmita áudio sincronizado com perfeição para vários dispositivos de áudio ao mesmo tempo.

O benefício mais óbvio é que será muito mais fácil fazer com que os fones de ouvido sem fio funcionem de maneira mais confiável, sem problemas de atraso de áudio. Mas o recurso promete também beneficiar aqueles que desejam usar seus fones de ouvido sem fio com vários dispositivos ao mesmo tempo, como tablet, telefone e laptop, simplificando o processo de alternar entre cada fonte de áudio sem ter que passar por um chato “desconecte/reconecte” a cada vez que for usar.

O Bluetooth LE Audio também tornará possível o compartilhamento de uma música transmitida com outras pessoas. Os usuários, então, compartilharão facilmente o áudio do smartphone com os amigos, pois vários conjuntos de fones de ouvido sem fio podem ser conectados a um único dispositivo de origem de uma só vez e cada um deve receber exatamente o mesmo fluxo de áudio em perfeita sincronia com os outros.

Expandindo ainda mais essa ideia, está outro recurso conhecido como Broadcast Audio, que permite que um único dispositivo de fonte de áudio transmita vários fluxos de áudio para um número ilimitado de fones de ouvido sem fio, sem necessidade de emparelhamento particular.

Imagine-se sentado em uma sala de espera no aeroporto e, em vez do som das TVs saírem pelos alto-falantes, elas permitem que qualquer pessoa com fones de ouvido sem fio se conectem à transmissão de áudio, com opções em distintos idiomas. É um recurso que promete melhorar a experiência em cinemas, academias e até shoppings, deixando a música irritante apenas para aqueles com fones de ouvido sem fio ansiosos para ouvir o que está rolando no estabelecimento.

Até mesmo os audiófilos podem finalmente ter um motivo para adotar o Bluetooth com LE Audio, já que a nova especificação está introduzindo o codec de comunicação de baixa complexidade — ou LC3 — que promete melhor a qualidade de áudio a taxas de dados mais baixas.

Os fabricantes de hardware poderão adaptar o codec conforme necessário, mas o LC3 promete exigir cerca de metade da largura de banda dos codecs de áudio que o Bluetooth usa agora com a melhor qualidade de som.

É difícil saber se a maioria dos usuários conseguirá notar a diferença, mas eles, definitivamente, notarão uma vida útil de bateria melhorada, pois a taxa de dados reduzida também resultará em menor consumo de energia para dispositivos de origem e destino Bluetooth. Isso também permitirá que as empresas reduzam ainda mais o tamanho dos dispositivos de fone de ouvido sem fio, pois serão necessárias baterias menores para atingir a mesma duração.

Embora o Bluetooth LE Audio tenha sido anunciado oficialmente na segunda-feira (6) na CES 2020, recursos e especificações adicionais para a próxima geração de Bluetooth serão revelados ao longo do primeiro semestre de 2020, pois sem dúvida haverá melhorias em outros dispositivos sem fio.

As atualizações serão bem-vindas, mas, infelizmente, não estarão disponíveis para dispositivos existentes por meio de uma simples atualização de software. Novo hardware será necessário, começando pelos chips que devem chegar ainda este ano e que logo estarão nos dispositivos. Mas, uma vez disponível para os consumidores, você pode esperar que a próxima geração de Bluetooth seja um grande motivo para comprar um aparelho novo. Por isso, deverá ser fácil identificar quais aparelhos suportarão a tecnologia.