Pagamento por aproximação: já dá para trocar a carteira pelo celular?

Cresce número de brasileiros que utilizam o celular como meio de pagamento. Veja como funcionam os apps de carteiras digitais

Pagamento por aproximação: já dá para trocar a carteira pelo celular?

Cerca de 36% dos brasileiros já fizeram pagamentos usando aproximação do celular. É o que indica a pesquisa Mobile Time/Opinion Box, publicada em setembro do ano passado. Dois anos antes, esse número era de 17%. Moral da história? Em pouco tempo, sair de casa com carteira no bolso vai ser algo do passado.

Na prática, se o estabelecimento possui terminais que permitem fazer pagamentos pelo método de aproximação, o usuário pode usar smartphones com suporte ao NFC e um aplicativo de carteira digital para fazer compras. O processo é parecido com o uso de um cartão de crédito ou débito.

Um exemplo de pagamento móvel por aproximação é o app Google Pay, que já está disponível para cartões de centenas de bancos e provedores de pagamento no Brasil. Inclusive, o Google divulgou o vídeo abaixo em que explica como fazer esse tipo de pagamento.

De maneira similar, mas para iPhones, o Apple Pay também permite fazer pagamentos por aproximação.

Em ambos sistemas, basta cadastrar nos aplicativos os cartões de crédito, débito ou vale-alimentação emitidos pelas instituições financeiras que suportam o pagamento por aproximação. Porém, é válido ressaltar que nem todos os celulares saem de fábrica com a tecnologia NFC.

Pix como backup

Claro, ainda não são todos os estabelecimentos que disponibilizam o sistema de pagamentos por aproximação. Porém, isso é facilmente contornado ao utilizar o Pix, que já está amplamente disponível para pessoas e empresas que possuem uma conta-corrente, conta poupança ou mesmo uma conta de pagamento pré-paga.

Inclusive, há locais que já estão abolindo o pagamento via cartão e está adotando apenas o pagamento via Pix. Por isso, na falta do pagamento NFC, o Pix funciona muito bem como uma forma de backup na falta do pagamento por aproximação.

Mas e os documentos?

Até o momento, não existe uma legislação no Brasil que obrigue o cidadão a ter no bolso um documento oficial de identificação civil. A exceção é a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) no momento de dirigir.

Porém, desde abril do ano passado, a versão em papel da CNH pode ser dispensada caso, no momento da fiscalização, o agente de trânsito tenha acesso ao sistema informatizado dos Detrans estaduais. A CNH digital pode ser armazenada no celular por meio do aplicativo “Carteira Digital de Trânsito”, disponível para Android e iOS.

Além da CNH, também é possível levar o RG no celular. No estado de São Paulo, por exemplo, a Polícia Civil disponibilizou o RG Digital SP, que agiliza os processos de identificação e permite solicitar segunda via do documento sem sair de casa.

Se você está interessado em aposentar a sua carteira e pretende passar a usar o pagamento por aproximação, confira abaixo algumas dicas de celulares que contam com a tecnologia NFC:

Redmi Note 10
Celular Redmi Note 10 5g - 4gb Ram / 128gb Memória Nfc Cinza
R$ 1.200
Samsung Galaxy A22
Smartphone Samsung Galaxy A22 128Gb 4Gb RAM - Verde
R$ 1.359
Xiaomi Poco X3
Xiaomi Smartphone Poco X3 NFC 6.67" LCD, 6GB RAM, 64GB, Cobalt Blue - Azul
Veja
Apple iPhone 13
Apple iPhone 13 (128 GB) - (PRODUCT) RED
R$ 5.699
O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.
Sair da versão mobile