Homem-Aranha é um dos super-heróis mais populares de todos os tempos, e não quebra apenas recordes de bilheteria. Recentemente, uma única página de quadrinhos de uma edição de 1984 do Miranha foi vendida em leilão por US$ 3,36 milhões (aproximadamente R$ 18,6 milhões)

A página de Guerras Secretas #8, de 1984, foi arrematada esta durante um leilão organizado pela Heritage Auctions. Ela bateu o recorde como a página original de quadrinhos mais cara já vendida da história.

A obra de arte foi desenhada por Mike Zeck para a página 25 da revista Marvel Comics “Secret Wars n.° 8”, e registra a estreia do traje preto do Homem-Aranha (que mais tarde seria explorado como Venom). Veja abaixo.

View this post on Instagram

A post shared by Marcelo Forlani (@forlani)

No mesmo dia, a página 24 do mesmo gibi do Homem-Aranha foi vendida por US$ 288 mil (R$ 1,6 milhões). Essas duas páginas são especiais pois elas mostram a primeira aparição do traje preto simbionte do Homem-Aranha, o que leva ao surgimento do personagem Venom.

Até então, o recorde por venda de uma única página de história em quadrinhos havia sido de um quadro com a primeira aparição de Wolverine em uma edição de 1974 de “O Incrível Hulk”, vendida por US$ 675 mil dólares.

“Os resultados de hoje provam o que temos dito há muito tempo: a arte dos quadrinhos é tão amada e valiosa quanto qualquer coisa colocada na tela”, disse Joe Mannarino, que dirige o departamento de quadrinhos e arte em quadrinhos da Heritage Auctions em Nova York, em um comunicado.

Como destaca a BBC, a obra foi vendida em leilão em Dallas, no Texas, Estados Unidos, por mais de dez vezes seu lance original de abertura. No ano passado, um quadrinho do Homem-Aranha de 1962 foi vendido em leilão por US$ 3,6 milhões (R$ 19,9 milhões), superando o Superman como o quadrinho mais caro já vendido.

No leilão da Heritage Auctions, também foi vendida uma cópia da Action Comics no. 1 de 1938, na qual consta a primeira aparição do Superman, por US$ 3,18 milhões. Além dessa, a página inteira do Amazing Spider-Man No. 37, de 1966 — edição que retrata a primeira aparição do nome do vilão Duende Verde/Norman Osborn — foi vendida por US$ 336 mil.