O YouTube anunciou nesta quarta-feira (10), que deixará privado o número de dislikes em todos os vídeos da plataforma. A partir de agora, a contagem do “não gostei”, não será mais exibida para o público, apenas para responsável pelo conteúdo, dono do canal.

Vale ressaltar que os usuários ainda poderão utilizar o recurso, avaliando negativamente vídeos que não gostaram — mas sem ver a quantidade de negativos, como acontece atualmente.

É provável que a decisão seja controversa, já que o novo método afeta a visibilidade do público na recepção de um vídeo. Mas, segundo o YouTube, o objetivo é diminuir correntes de ódio e assédio que acontecem constantemente em publicações na plataforma — essencialmente, quando um grupo se une para aumentar a avaliação negativa que um vídeo recebe.

“Nós nos esforçamos para ser um lugar onde criadores de todos os tamanhos e origens possam encontrar e compartilhar suas vozes. Para garantir que o YouTube promova interações respeitosas entre espectadores e criadores, introduzimos vários recursos e políticas para melhorar sua experiência”, disse a plataforma em um comunicado.

Assine a newsletter do Gizmodo

O anúncio acontece em meio às novas políticas de diretrizes do YouTube, que implementou um regulamento mais rígido contra fake news e também controle de qualidade para conteúdo infantil. Além disso, outras plataformas estão reforçando suas medidas de proteção contra assédio, como o Facebook (por motivos óbvios) e Instagram.

A mudança começa a ser implementada gradualmente a partir de hoje (10), para todos os usuários.