Após a Netflix sofrer uma perda de 200 mil assinantes, seu plano de investir em uma assinatura baseada em anúncios, e mais barata para o consumidor, pode ser colocado em prática até o final de 2022. De acordo com o jornal The New York Times, a empresa revelou a estratégia em comunicado interno aos funcionários. 

Apesar de rumores apontarem o lançamento do novo pacote para em até dois anos, executivos da Netflix afirmaram que a ideia foi adiantada, e pode ser implantada no último trimestre do ano. 

O comunicado informa que a companhia planeja adicionar os anúncios ao serviço nos últimos três meses de 2022 — uma estratégia “rápida e ambiciosa”, de acordo com a carta. Ainda não foi divulgado como será o formato da inserção publicitária, e se ela ocorrerá no meio da reprodução de filmes e séries.

Atualmente, a Netflix oferece três opções de planos no Brasil: o básico, o padrão e o premium, com valores de R$25,90, R$39,90 e R$55,90, respectivamente. Ainda não há previsão de valores para a assinatura com anúncios — mas, ao que tudo indica, o novo pacote será mais barato que isso.

Vale lembrar que as especulações sobre um pacote de assinatura com exibição de publicidade começaram em abril deste ano, quando Reed Hastings, cofundador e CEO da Netflix, disse a investidores que um plano deste tipo poderia ser lançado em um ou dois anos. 

No comunicado enviado aos funcionários, a Netflix ainda comenta que outras empresas de streaming, com exceção da Apple, também mantém opções de pacotes suportados por anúncios. O plano é um modelo já utilizado por competidores como Hulu e HBO Max nos EUA.

A notícia do lançamento do novo formato de assinatura surge num delicado momento comercial da Netflix, que anunciou ter perdido 200 mil assinantes no primeiro trimestre do ano, maior perda da empresa em 10 anos. A empresa afirmou, ainda, que espera perder mais dois milhões de usuários nos próximos meses.