Duas das mentes por trás dos maiores serviços de streaming piratas dos Estados Unidos, iStreamItAll e Jetflicks, se declararam culpados de acusações de violação de direitos autorais, disseram autoridades federais na sexta-feira (13). 

Um júri federal indiciou os dois homens, Darryl Julius Polo, 36, e Luis Angel Villarino, 40, junto com outros seis co-réus em agosto, depois que os agentes federais invadiram sua suposta sede em Las Vegas, Nevada. Em seu termo de confissão, Polo disse às autoridades do Departamento de Justiça que seu serviço por assinatura ilícito, iStreamItAll, oferecia mais de 118.000 episódios de programas de TV e 10.000 filmes por uma taxa mensal. Os dois homens também admitiram trabalhar como programadores de computador para o Jetflicks, outro serviço de streaming baseado em Las Vegas que Villarino afirmou hospedar quase 200.000 episódios de TV piratas.

Tudo isso soma mais conteúdo do que Hulu, Netflix, Vudu e Amazon Prime juntos, de acordo com os promotores. E tudo pirateado de alguns dos sites de torrents mais populares do mundo, evitando o consentimento dos proprietários dos direitos autorais e causando a eles um prejuízo que o Departamento de Justiça estima que pode chegar a milhões de dólares.

“Especificamente, Polo usou sofisticada programação de computadores para vasculhar sites piratas globais em busca de novos conteúdos ilegais; baixar, processar e armazenar essas obras; e depois disponibilizar os programas e filmes em servidores no Canadá para assinantes [iStreamItAll] para streaming e download”, disseram funcionários do Departamento de Justiça.

Os serviços ostentavam dezenas de milhares de assinantes em todo os EUA, de acordo com os réus, e foram projetados para funcionar em vários dispositivos e plataformas, incluindo smartphones, tablets e consoles de jogos. Como parte de suas campanhas publicitárias, Polo disse às autoridades que ativamente roubou clientes de serviços de streaming licenciados e pediu que eles fizessem a troca, destacando a biblioteca de conteúdo comparativamente maior do iStreamItAll em campanhas por e-mail. Embora o relatório do Departamento de Justiça não entre em mais detalhes, imagino que ele tenha mantido em segredo que os clientes estavam saindo no lucro com esse serviço.

Como parte de seus acordos, ambos os homens se declararam culpados de acusações criminais de direitos autorais e Polo se declarou culpado de uma acusação adicional de lavagem de dinheiro. Atualmente, a sentença deles está prevista para sair em março de 2020.

E isso apenas mostra a você, caro leitor, que a pirataria é ruim e você nunca deve contribuir com isso; afinal, você não roubaria um carro, então não roube Stranger Things e outros títulos.