É um longo caminho até o topo desta torre, mas isso não é nada perto do que o conteúdo dela pode alcançar. Esta é a torre de lançamento Esrange, na Suécia, e é usada para o lançamento de foguetes suborbitais a 270 quilômetros no espaço.

Diferentemente das plataformas de lançamento abertas que são frequentemente usadas para lançar foguetes, esta torre permite que seu conteúdo seja mantido quente e protegido de elementos. Isso é particularmente importante considerando que ela fica a 145 km ao norte do Círculo Polar Ártico e que a plataforma protege os experimentos de serem congelados, sobretudo quando envolvem fluídos.

Esta torre de lançamento conta com uma quantidade incrível de equipamentos de monitoramento de clima – incluindo torres e balões meteorológicos – para ficar de olho nos elementos, já que as condições são mais críticas aqui do que na maioria das plataformas de lançamento pelo mundo. A leitura desses dispositivos já se provou bem útil, como explica a Agência Espacial Europeia:

O equipamento completo pode ser rotacionado e inclinado porque o… foguete precisa ser lançado de acordo com o vento. Conforme o propelente sólido queima, o centro de massa do foguete sobe e o vento na base curva o caminho do veículo contra o vento.

O controle da missão precisa julgar as condições climáticas com precisão para definir com perfeição o ângulo de lançamento antes de autorizar a subida da nave.

A precisão dos cálculos é importante para conseguir as melhores condições sem peso para os experimentos no topo do caminho do voo, bem acima da atmosfera.

[ESA]

Imagem por N. Melville