Os funcionários da Microsoft podem confirmar: Não há nada como ganhar um Windows Phone 7 de graça. Mas por que os pupilos de Steve Ballmer ganharão os aparelhos? De acordo com uma carta oficial, há duas razões importantes.

A primeira é a necessidade de espalhar a novidade. 93.000 empregados é muita gente. Se eles forem capazes de impressionar seus clientes, familiares, amigos e pessoas aleatórias, eles podem criar um efeito de boca a boca crucial para o sucesso da plataforma contra a Apple e o Google. É por isso que, numa carta para os empregados, Andy Lees, o peixe grande quando o assunto é mobilidade, disse:

Quando vocês receberem o celular, a primeira coisa que vocês devem fazer é TORNÁ-LO SEU APARELHO PESSOAL! Pegue o telefone, ligue-o, veja e-mails, use os mapas, faça ligações, ache amigos… No resumo, USE-O! […] Há também muita coisa que vocês podem fazer enquanto nós preparamos o lançamento e antes de vocês ganharem seus aparelhos: Entender o valor único do Windows Phone 7 e evangelizar seus clientes, parceiros, amigos e familiares!

Mas evangelizar é só uma parte do processo. A outra grande razão é tornar seus aplicativos competitivos contra os já consolidados App Store e Android Market. O mais rápido possível. É por isso que Andy Lees também explicou essa necessidade, e quer que os engenheiros de software da Microsoft criem seus próprios aplicativos nas horas vagas:

O pacote inclui tudo que vocês precisam para começar a criar aplicativos. Adicionalmente nós introduzimos um novo programa de desenvolvimento de empregados que torna muito mais fácil para vocês desenvolverem aplicativos para o Marketplace durante seu tempo livre. E se você precisa de alguma ajuda para começar seu desenvolvimento, dê uma olhada no Windows Phone Developer Training Kit.

De fato, isso não é um caso de almoço grátis. Mas eu tenho certeza que a maioria dos empregados da Microsoft não terá problemas em seguir essas missões sugeridas. Na verdade, eu aposto que a maioria deles ficará empolgada para pegar seus aparelhos e começar a se divertir com ele, ao invés de usar telefones de outras marcas. E talvez mostrar para os meninos e meninas da Apple que eles não são mais os únicos queridinhos da cidade. [Techflash]