Após admitir que as pulseiras PowerBalance são simples tiras de plástico sem comprovação científica alguma, a empresa arquivou seu pedido de concordata nos EUA após um perder um processo federal em Los Angeles.

Que surpresa. Citando “fontes diretamente ligadas com a situação”, o TMZ diz que o valor estipulado pela Justiça a se pagar é de US$ 57 milhões. Os malditos criadores das malditas pulseiras com malditos hologramas nega e diz que o valor é de US$ 1 mi, e que “não sairá do mercado” mesmo com o pedido de concordata. Na verdade, o porta-voz da empresa, Jason Damata, disse ao NY Daily News que a PowerBalance “está para lançar um novo produto, um engrenagem de performance bucal, nas próximas semanas”.

Espero que esse tenha pelo menos dois hologramas — um para equilíbrio, outro para clarear os dentes. [TMZ via NY Daily News]