Você recebeu alguma mensagem suspeita da OLX ou do Mercado Livre via WhatsApp recentemente? Você não é o único, e é bom tomar cuidado porque isso pode ser um golpe para clonar seu WhatsApp.

O Procon de São Paulo disse que solicitou às empresas envolvidas, WhatsApp, OLX, Zap e Mercado Livre, que informassem as providências adotadas para garantir a segurança dos consumidores e se elas estão alertando seus cliente sobre esse golpe. As empresas têm 72 horas para responder.

O golpe funciona da seguinte maneira: os criminosos monitoram sites de vendas para encontrar números de celular, já que as pessoas que anunciam nessas plataformas deixam suas informações visíveis para que os interessados possam entrar em contato. O objetivo dos golpistas é clonar o WhatsApp da vítima. Porém, ao tentar configurar o WhatsApp com um número, o aplicativo pede para inserir um um código enviado por SMS para autenticação.

Obviamente, quem receberia o código seria o dono do número. Por isso, o que os golpistas fazem é entrar em contato com um vendedor se passando por um funcionário da OLX ou Mercado Livre. Esse “funcionário” informa que o anúncio do vendedor precisa ser regularizado no site e, por isso, a empresa vai mandar um SMS com um código (esse código, na verdade, é o que o WhatsApp envia para configurar o número no aplicativo). O golpista pede para que a pessoa passe esse código para que a “regularização” do anúncio seja feita. Com o código em mãos, o golpista só precisa inseri-lo no WhatsApp para poder ter acesso à conta da vítima e iniciar conversas com os contatos dela, solicitando informações ou empréstimos, por exemplo.

Imagem: Kaspersky

Em resposta à Agência Brasil, a OLX disse que ainda não foi notificada pelo Procon-SP e reforçou que nunca solicita código de verificação ou senhas fora do site.

[Agência Brasil]