Eis um clássico bate-papo com George Dyson, no qual ele compartilha conosco as anotações do seu pai Freeman sobre o reclassificado Projeto Orion: uma espaçonave da época da Guerra Fria tão grande quanto um hotel da rede Novotel, movida por bombas nucleares de 20 quilotons. Como vários projetos malucos dos americanos na Guerra Fria, este deixou de ser segredo de estado recentemente.

Do meu post anterior:

Com o tempo, os planejadores da Orion tinham até sistemas de defesa embutidos voltados para retaliar contra os russos. Este projeto foi o primeiro contrato financiado pela DARPA. Neste vídeo, George também passa por perfis de aceleração de passageiros, planos de emergência caso a Orion não fossem bem-sucedida em limpar a atmosfera e a dose nada legal de 700 rads de radiação que você absorveria ao andar nela. Conclusão final do George? Se um asteroide estivesse rumando para a Terra, uma nave do tipo Orion seria um dos únicos planos de emergência com o qual a NASA poderia contar, assim, logo de cara. E é por isso que a NASA comprou aproximadamente 1700 páginas de anotações que ele coletou sobre a Orion do pai.

 

[TED, Amazon]

Tire-me Deste Rochedo: nesta semana celebramos o sonho da vida humana no espaço