Se você é dos tempos da internet discada, deve ter arriscado um provedor gratuito em vez de pagar mensalidade para ter acesso a seus sites favoritos da época. Você se lembra de quais usou?

Uma coleção de sons nostálgicos de tecnologia
Por que cartuchos de videogame são uma ideia mais esperta do que você imagina

Como havia diversos provedores gratuitos, eu acabava instalando vários discadores no mesmo PC – iTelefonica, Click21, iG, iBest e POP, para mencionar os principais.

Havia também o Orolix, que prometia remunerar os usuários em até R$ 0,48 por hora de conexão, “graças aos acordos realizados com as empresas de telecomunicações”. Você também ganhava dinheiro ao indicar pessoas para a rede, algo que lembra um esquema de pirâmide. Esse provedor era dos mesmos criadores do Super11, que chegou a oferecer internet grátis por volta dos anos 2000, mas que durou pouco.

Em 2000, a revista Info falava sobre a primeira onda de provedores gratuitos de internet discada, que queriam ganhar dinheiro exibindo propagandas na tela do PC. A conta, no entanto, não fechava:

Quem lançou a onda foi o Bradesco, em novembro de 1999. Logo depois vieram Unibanco, BRFree, iG, Tutopia e até a Igreja Católica… O que poucos esperavam é que esse modelo fosse ameaçar um colapso tão cedo.

A morte do Super11 e da NetGratuita só reforçou as teses pessimistas de que o acesso gratuito é uma idéia furada, porque inviável financeiramente. Enquanto o Super11 faliu de vez, deve mundos e fundos aos funcionários e viu seu principal investidor, o Banco Safra, cair fora sem dar satisfação, a NetGratuita parou as máquinas antes que o vermelho comprometesse as contas do UOL Inc., empresa-mãe…

A Terra Networks mantém o Terra Livre como elemento estratégico, apesar de não fazer força para promovê-lo. O iG, que já lançou alguns serviços pagos, defende o acesso grátis como marketing. Mas mudou o jeito de usar o próprio nome, que foi de Internet Grátis para Internet Group.

Com o passar dos anos, o modelo de provedor gratuito voltou, trazido pelas próprias empresas de telefonia – Telefônica (iTelefonica), Embratel (Click21), Brasil Telecom (iBest), entre outras.

Reunimos abaixo os principais discadores, tanto de internet gratuita como paga. Quais deles você usava?

Confira todas as imagens em uma só página neste link.

Foto por Christiaan Colen/Flickr