Talvez você já tenha pensado em fazer algo do tipo, ao olhar da sacada de um hotel e ficar olhando a piscina lá embaixo. E, sim, já considerei a medida como uma estratégia de escape em um futuro no qual eu seja perseguido por um assassino. Mas por nenhum motivo eu pularia da varanda do 5° andar de um prédio em direção a uma piscina. Este cara é corajoso.

E louco. E bota louco nisso.