A nova ferramenta de Pedidos do Governo mostra exatamente quantas vezes os governos do mundo todo ou pediram para remover conteúdo, ou pediram informações sobre usuários do Google, e com que frequência o Google obedeceu à ordem. É quase um mapa da intromissão dos governos.

O número corresponde ao segundo semestre de 2009, e será atualizado a cada seis meses. O Brasil lidera tanto o número de pedidos de dados como o de remoção de conteúdo, o que se deve em grande parte ao orkut: dos 291 pedidos de remoção de dados, 218 são relacionados ao orkut. Os EUA ficam em quarto lugar no ranking de pedidos de remoção de dados (123, grande parte devido ao YouTube), mas chegam em segundo lugar na lista de países que pedem informações dos usuários, com mais de 3.500 solicitações.

Como observa o Google, a "grande maioria" dos pedidos do governo atendem a propósitos legais e legítimos — o exemplo mais óbvio, também apontado por eles, é rastrear pornografia infantil e quem a propaga. Mas à medida que mais informações vão para a nuvem, vai ficar cada vez mais indistinto o que constitui um pedido legítimo ou não, e vai ficar mais difícil diferenciar uma informação necessária de invasão pura e simples de privacidade.

A ferramenta do Google não divide as informações além do número de pedidos e (no caso da remoção) com que frequência elas foram atendidas, mas já é um começo. E espero que ajude os governos a considerar com cuidado quanto eles pedem nossos dados, ou quanto eles tentam censurá-los. [Government Requests via Google Blog]