Em 2013, o Google avisou que queria acabar com os plugins de navegador. O Chrome perderia suporte a eles, obrigando sites a usar padrões da web como o HTML5. Bem, esse dia chegou: a versão 42 do navegador não permite que Java e Silverlight funcionem – a menos que você use um truque.

Atualização: este truque parou de funcionar em 1º de setembro de 2015. O texto original segue abaixo.

É simples: após atualizar o navegador, basta abrir chrome://flags/#enable-npapi, clicar em “Ativar” e depois em “Reiniciar agora”. Esse jeitinho funcionará até setembro, quando o Chrome perderá de vez o suporte a plugins NPAPI.

Chrome - reativar plugins

O Google está em uma verdadeira guerra contra plugins: eles também estão sendo removidos da Chrome Web Store.

Desde janeiro, os plugins são bloqueados por padrão. O usuário podia rodá-lo, mas precisava autorizá-los manualmente em cada sessão/página, clicando em um botão na barra de endereço. Agora, essa opção não existe mais – exceto se você usar o truque acima.

Chrome sem plugins

Por que tudo isso? A empresa disse há algum tempo que “a arquitetura NPAPI dos anos 90 tornou-se uma das principais causas de engasgos, travamentos, incidentes de segurança e complexidade de código”. Esses plugins foram criados na época do Netscape Navigator.

Vale notar que, em meio a tudo isso, o Flash está a salvo: ele vem incorporado no Chrome e continuará a funcionar sem problemas. O mesmo vale para o leitor embutido de PDF.

O Google quer usar o Chrome, que domina 53% dos acessos no desktop, para mudar os rumos da web. A mudança está sendo gradual, mas pode irritar usuários: vários sites de banco ainda exigem o Java para funcionar, por exemplo. E não é tão simples portar para HTML5 os jogos que rodam no Unity Web Player.

Nesse caso, o jeito é usar outro navegador – como o Firefox, que não planeja remover suporte a plugins. [Google Chrome via VentureBeat]

Foto: AP Photo/Mark Lennihan