“Se você não conseguir de primeira, continue tentando” são palavras que aparentemente dão sentido para a vida de Tim Borden. Depois de um incidente frustrar sua tentativa no Guinness World Record em 2019, no fim de semana passado, ele finalmente conseguiu lançar os maiores fogos de artifício aéreo do mundo de todos os tempos, com uma monstruosidade que pesava mais de 1.200 quilos.

A tentativa anterior de Borden havia sido em 10 de fevereiro de 2019, com um arsenal contendo mais de 1.100 quilos de materiais pirotécnicos. Ele deveria alcançar cerca de 1,6 quilômetros, onde detonaria com segurança sua carga, mas explodiu dentro do morteiro. Mas em 8 de fevereiro de 2020, no topo de Howelsen Hill, em Steamboat Springs, no estado americano do Colorado, a segunda tentativa de Borden foi um sucesso completo.

Um canhão de quase 8 metros de comprimento projetado sob medida lançou o projétil de 1,5 metro a 1,6 quilômetro no ar, onde a explosão espetacular iluminou a noite da cidade, como se fosse um tipo apocalíptico de dia.

Os recordes mundiais anteriores do Guinness para fogos de artifício aéreos foram estabelecidos em Dubai e nos Emirados Árabes Unidos. Este último país é onde o detentor do recorde mais recente, um arsenal de mais de 1 mil quilos, foi lançado com sucesso como parte das comemorações do Ano Novo em janeiro de 2018.

Sem vê-lo pessoalmente, é difícil compreender a escala dessa conquista; assistir a gigantesca explosão no YouTube simplesmente não se compara a ter vivenciado na vida real. Mas o projétil em si media pouco mais de um metro e meio de largura, o que é quase incompreensivelmente enorme. Seu peso de 1.268 kg é quase o mesmo de um Corolla, da Toyota — a diferença é de apenas 1,3 kg. Imagine os explosivos necessários para lançar um Corolla a 1,6 quilômetro de altura.

A explosão apenas do lançamento do projétil em si provavelmente foi mais barulhenta e mais impressionante do que os fogos de artifício que a maioria das pequenas cidades norte-americanas realizou no dia 4 de julho, Dia da Independência dos EUA.