O remador era Tom Pickles, que estava de férias da empresa CapGemini, onde ele trabalha na área de TI. O lago era o Lago Windermere. A criatura é a versão inglesa do Nessie, chamado de Bownessie. Ou seja, não se trata do lendário monstro do lago Nessie, que ronda o lago Ness na Escócia.

A foto foi considerada “autêntica […] mas por ter sido tirada com um celular, o tamanho do arquivo é pequeno demais para saber ao certo se ela foi modificada no Photoshop ou não”, diz o expert em fotografia David Farnell, do laboratório fotográfico Farnell de Lancaster.

Sendo a foto alterada ou não, o Bownessie deve ser uma criatura assustadora:

Pickles disse que viu um animal do tamanho de três carros ultrapassá-lo no lago e o observou por 20 segundos. Ele disse: “foi assustador e nós remamos para a encosta logo após o ocorrido. Primeiro eu achei que era um cachorro, depois reparei que ele era muito maior e se movia a mais de 15 km/h. Cada corcunda se movia num movimento ondulante e veloz.”

Testes com sonares no lago, como era de se imaginar, não descobriram nenhum tipo de atividade estranhas nos últimos cinco anos, o que não impediu que as pessoas continuassem falando de uma criatura muito parecida com a fotografada por Pickles. Desde 2006, mais de oito avisos à patrulha de uma criatura nas águas. [The Telegraph]