Depois de encarar Jabulanis e vuvuzelas, em julho o Brasil precisou encarar mais uma tristeza: a derrota na Copa. Também foi um mês triste pros piratas, com a primeira prisão em flagrante por violação de direitos autorais no Brasil – com uma pegadinha do Legendas.tv que agitou a internet brasileira. E o N900, que chegou com um ano de atraso e nos deixou decepcionados com a Nokia? Num mês assim, bom que tivemos uma atriz pornô nerd e uma impressora que faz comida para nos animar.

1. Direitos autorais: Cesar Addis Valverde Salvador e Eliezer Batista Ramiro, administradores do site Brazil Séries, foram pegos de surpresa pela polícia em 15 de julho. Eles foram os primeiros no Brasil a serem presos em flagrante por violação do artigo 184 do Código Penal Brasileiro, que regula os direitos autorais. O problema não era compartilhar as séries, era ganhar dinheiro com isso: o site recebia doações, tinha publicidade e até área “premium”. Mas algo está errado nisso: em questão de músicas, séries, filmes, ainda hoje não existe uma opção “legal” melhor que a pirataria no Brasil – o jeito ou é arranjar gambiarras com bons serviços estrangeiros, ou seguir a via ilegal. Caçar administradores de sites como o Brazil Séries não resolve esse problema.

2. Direitos autorais, o retorno: no dia seguinte ao fechamento do Brazil Séries, o famoso site Legendas.tv saiu do ar, e parecia ter sido tomado pelo governo americano por violar direitos autorais. Muita gente ficou assustada, mas nós desconfiamos: vários sinais apontavam para uma ação de crackers, e não do governo americano. Algumas horas depois, o Legendas.tv voltou ao ar. Não era FBI nem cracker: o próprio site decidiu sair do ar, “como forma de protesto aos constantes excessos cometidos pelas associações antipirataria”, e disseram: “cedo ou tarde, nós voltaremos. Nós sempre voltamos.”

3. Nokia N900 chega ao Brasil: em 2009, os sonhos molhados de muitos geeks envolviam o Nokia N900, um smartphone tão potente e personalizável que era quase um micronetbook. Só que a Nokia pisou na bola e só lançou o aparelho um ano depois, quando já tínhamos opções melhores e mais baratas no mercado. O descaso no lançamento ficou bem aparente: o N900 chegou em português de Portugal, sem apoio de nenhuma operadora, custando absurdos R$2.000. Só os fãs hardcore da Nokia iriam querer um (se já não tivessem comprado antes), mas como sabemos, fanboy da Nokia é um animal em extinção. Hoje o N900 está mais barato, mas com o iPhone 4, iPad e Androids da vida, ele parece ter perdido seu apelo.

4. Atriz pornô é nerd: boas notícias, pessoal – mulheres gostosas podem ser geeks! A atriz pornô Jelena Jensen tem curvas insinuantes, usa sutiã 44 e programa em PHP, HTML, CSS e Javascript. Ela fez o próprio site e o das amigas, além de atrair a atenção de vocês leitores: foram quase 60.000 leituras no post original. O endereço www.jelenajensen.com (NSFW!) redireciona para a página da Jelena em um portal com várias garotas, em vez do site que vimos em julho, mas ela deve saber o que faz. E o que Jelena anda fazendo agora? Nada de mais, só deitada na cama, nua, usando o computador. Oh, Jelena…

5. Impressora de comida: a parte mais legal do conjunto de aparelhos para criação de comida, inventados pelo brasileiro Marcelo Coelho e pelo israelense Amit Zoran, é a impressora 3D de comida. A Digital Fabricator imprime a comida usando uma espécie de “cartucho” com os ingredientes, modelando-os com precisão de até um décimo de milímetro. Eles ainda bolaram um braço robótico – que esquenta alimentos e corta comida com lasers – e um mixer para sobremesas, para deixar sua cozinha mais tecnológica – “a maioria das técnicas que usamos já têm mais de quinhentos anos”, diz Marcelo. Se a ideia é ótima ou bizarra, não sei: os produtos ainda estão sendo elaborados. Mas vale a pena esperar: eles criaram um quarto conceito, o Digital Chocolatier, que faz bombons de chocolate. Fiquei com fome.