O Sansa Clip da Sandisk é o MP3 player preferido dos audiófilos já tem um tempo e o Clip+ é ainda melhor que o original em relação ao preço, design, capacidade e recursos. Basicamente, este é o melhor MP3 player lixo que há.

Quando eu digo “lixo”, não quero dizer que é ruim; pelo contrário, na verdade. Mas é que por 40/50/70 dólares pelas capacidades de 2/4/8GB, o Clip+ é quase que descartável – você pode deixá-lo cair no chão ou perdê-lo e não se sentir tão mal por isso – fazendo dele um excelente player para ginástica ou como reserva caso o seu PMP principal acabe a bateria em uma viagem longa.

Galeria Sansa Clip+

 

O que há de novo
O Clip+, diferentemente do Clip, vem com uma entrada microSD, permitindo memória expansível barata (até 16GB no momento). A entrada microSD também suporta os (confessamente estúpidos) cartões SlotRadio próprios da SanDisk. O clipe na parte de trás não mais é removível e a entrada do fone de ouvido foi movida para o lado direito do player, longe da entrada miniUSB. Ah, e o controle agora é quadrado em vez de circular. Basicamente é isso quanto aos recursos.

Porque ele é animal
O faz do Clip+ melhor que os concorrentes como o iPod Shuffle e o Creative Zen Stone é a qualidade de som surpreendentemente excelente. Este bichinho tem uma potência incrível dentro dele, com um som tão bom quanto o meu Zune com um par de fones de ouvido decente. A SanDisk sabe muito bem o que têm em mãos, já que o Clip+, diferentemente de outros MP3 players de baixo orçamento, suporta codecs típicos de audiófilos, como FLAC e OGG.

 

Ele vem com rádio FM, suporte para podcast e também um gravador de voz. Ele também detecta automaticamente o SO e selecionará entre MTP (Windows) ou MSC (todo o resto) quando estiver plugado, o que significa que ele suportará todos os sistemas operacionais perfeitamente. A tela OLED de bicolor é brilhante e bem legível e o player em si é minúsculo e parece ser bastante resistente – eu de fato já o deixei cair duas vezes e não tem nem sequer um arranhão nele.

Defeitos
Em termos de controles, ele não é ideal – eu realmente gostaria de ver um botão Back dedicado em vez de ter que entrar no Menu e depois selecionar “Back to Music List”, mas depois de apenas dois minutos brincando com o player, você já saberá se virar. O tempo de duração da bateria também não é tão emocionante, estimada em 15 horas, e eu preferiria uma trava dedicada em vez de ter o botão Home servir para duas funções. Além disso, fuçar por longas listas de artistas ou músicas é meio desajeitado – não é grande problema se você só tem alguns poucos GBs de música, mas se você tiver um player com seus 8GB completos e um cartão microSD, será uma tarefa ingrata.

Conclusão
É o melhor MP3 player low-end que existe no mercado, sem sombra de dúvida. Ah, e eu mencionei que custa míseros 50 dólares por 4GB? Isso é 20 dólares a menos que o iPod Shuffle e o Clip+ faz o Shuffle comer poeira em relação a recursos e qualidade de som. Eu recomendo a versão de 4GB – vale a pena os 10 dólares extras do 2GB e acho que 8GB é mais música do que o bichinho foi feito para lidar. A interface com o usuário é meio datada, mas é totalmente funcional, e os prós do player mais do que compensam os seus contras. Eu absolutamente não hesito em recomendar o Sansa Clip+ como um MP3 player para fazer exercícios físicos ou para se ter de reserva. [SanDisk]



Corpo minúsculo e resistente

Excelente qualidade de som e suporte surpreendentemente extenso a codecs

Preço competitivo
Interface com o usuário não evoluiu desde o modelo anterior