A Roku é uma das maiores plataformas agregadoras de conteúdos de streaming nos EUA, e a passos tímidos está chegando a mais produtos aqui no Brasil. Começou em 2020 com o lançamento de televisores da AOC equipados com o sistema operacional da Roku, depois com com o streaming box Roku Express. Agora, é a vez de mais uma fabricante apostar no software da companhia: a Philco, que lançou em janeiro a Philco Roku TV (modelo PTV50RCG70BL).

Por fora, a Smart TV tem 50 polegadas, bordas finas e um controle remoto mais completo do que o Roku Express. Por dentro, a mesma experiência da plataforma Roku, permitindo que você acesse os principais serviços de streaming do mercado. Além, claro, de assistir à TV aberta e conectar outros dispositivos, como consoles de videogame. Tudo isso por um preço salgado: R$ 3.399, mas que hoje já pode ser encontrado por cerca de R$ 2,5 mil. Vale tudo isso? É o que eu te conto na análise a seguir.

Philco Roku TV (PTV50RCG70BL)

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

O que é
Uma TV 4K com a plataforma da Roku

Preço
Sugerido: R$ 3.399. No varejo: em média, R$ 2,5 mil

Gostei
Quatro entradas HDMI; sistema da Roku é um dos melhores; para uma TV 4K de entrada; suporte para HDR10 e Dolby Audio; nível de contraste está bem satisfatório

Não gostei
Não tem botões físicos na TV; dependendo do ângulo de visão, pode ser difícil enxergar alguma coisa; podia vir com pilhas inclusas para o controle, né?

Design e conexões

O design da Philco Roku TV segue o padrão da maioria das TVs 4K, mas chama atenção as bordas finíssimas nas laterais. Não fosse pela borda inferior, que é mais grossinha, daria facilmente para usar o televisor como um quadro decorativo pendurado na parede. Esse não foi o meu caso, então usei o aparelho com os pés em formato de “V” em cima de uma mesa. Os dois suportes são bem firmes e não deixam o aparelho balançando.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Todas as conexões ficam do lado esquerdo do televisor (quando olhado de frente). E aqui uma grata surpresa: são quatro entradas HDMI (uma delas ARC), algo incomum para TVs 4K de entrada — apesar do valor elevado, este ainda é um modelo mais simples —, que costumam incluir somente uma ou duas portas desse tipo. No mais, você encontra duas portas USB 2.0, conexão para antena de TV, porta Ethernet, saída óptica de áudio e uma entrada P2 para fones de ouvido tradicionais.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Embora não seja compatível com Bluetooth, o dispositivo funciona em frequência de até 5 GHz e redes Wi-Fi 802.11ac, o que já é ótimo, levando em consideração que essa frequência é mais estável e veloz que o padrão 2,4 GHz em ambientes fechados.

Uma coisa que me incomodou é que existe um único botão físico na parte de trás da TV. É por ele que você pode ligar/desligar o aparelho caso o controle remoto tenha algum problema, e pelo mesmo botão move o cursor para cima e para baixo. Além de ser barulhento, o botão não é muito útil e, particularmente, só por motivos de precaução, eu preferiria que houvessem controles físicos nas laterais do televisor.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Imagem e som

Confesso que minhas expectativas estavam medianas quanto à qualidade de imagem da Philco Roku TV, mas mordi a língua ao assistir os primeiros conteúdos em 4K. Reforçando: não é um Ultra HD mega contrastado, mas há um equilíbrio de cores e brilho que beneficiam o produto. Parte desse resultado se dá graças ao suporte à tecnologia HDR10, que aumenta (e muito) a fidelidade das cores. O preto também é bastante intenso, mas dentro da média que você espera para uma TV 4K mais básica.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

O brilho, por sua vez, não é tão afetado mesmo sob a influência da luz do sol. No entanto, nesse cenário, eu precisei estar alinhado de frente para a TV. Qualquer movimento para as laterais e já era possível notar que o ângulo de visão saiu prejudicado. Além disso, apesar de vir com um modo de jogo, a Philco Roku TV pode não ser o melhor televisor para quem joga videogame, em especial jogos competitivos, que dependem de uma taxa de atualização e tempo de resposta muito específicos. Neste modelo, a taxa é de 60 Hz; nos meus testes, a latência oscilou entre 15 e 35 milissegundos.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Quanto ao som, a Roku Philco TV conta com dois alto-falantes de 12 Watts cada, que juntos somam 24 Watts. A sonoridade tem uma compressão maior do que eu esperava em praticamente todos os modos de som disponíveis, até no “normal”, que é o modo ativado por padrão. Não que isso seja ruim: mesmo em níveis mais altos de volume, o som não sai distorcido; o que fica é a sensação de que ele está sendo abafado e não sai tão cristalino quanto eu gostaria.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

O televisor ainda possui tecnologia Dolby Audio para aumentar a imersão em filmes e séries. E esse é um ponto positivo para o aparelho: séries da Marvel no Disney+, por exemplo, conseguiram amplificar o som de maneira satisfatória. O mesmo posso dizer de vídeos em 4K no YouTube e seriados da Netflix. No geral, o áudio da Philco Roku TV me trouxe boas impressões.

Assine a newsletter do Gizmodo

Controle remoto

Podemos dizer que o controle remoto da Philco Roku TV é uma versão esticada do controle do Roku Express. Além dos botões de acesso rápido a alguns serviços de streaming (Netflix, Globoplay, Google Play e HBO Go), ele ganhou um teclado numérico, para alternar mais facilmente entre os canais, e botões coloridos, para abrir recursos de interatividade. São adições que não interferem na experiencia, principalmente se você já tem um Roku Express. Eu só fico pensando como vai ser quando o HBO for substituído pelo HBO Max no Brasil daqui algumas semanas. Talvez a fabricante alterne o comando futuramente, mas vamos ter que aguardar.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Outra diferença deste controle para o acessório do Roku Express é que, por razões óbvias, você pode usá-lo para ligar/desligar a TV. No streaming box do ano passado, isso não era possível. E lembrando mais uma vez que o controle não funciona no Bluetooth, mas por conexão local. Você ainda tem a opção de usar o aplicativo da Roku para smartphones, que é uma mão na roda para fugir da digitação usando apenas o controle.

E vai o aviso: o controle não tem as pilhas inclusas. Ok, não é exatamente a pior coisa do mundo, mas já que o controle não tem bateria interna, era o mínimo que as pilhas AAA viesse junto com o produto.

Software

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

No review do Roku Express eu já tinha destacado o quão fácil era navegar pela interface da Roku. E agora no aparelho da Philco, a experiência é praticamente a mesma: o sistema é rápido, intuitivo e com certeza traz o seu serviço de streaming favorito. As plataformas são separadas em cards que a Roku chama de “Canais”, e também há suporte para serviços de música, como o Spotify. A busca pelo software da Roku é outra característica excelente, pois lista todos os serviços em que um filme ou série estão disponíveis — e por quanto, caso sejam pagos.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Além da ótima interface, a TV traz alguns recursos adicionais. O mais notável é uma seção dedicada para conteúdos 4K UHD, que facilita o trabalho de encontrar atrações nessa resolução. Há ainda suporte com o Apple AirPlay, para transmitir áudio ou vídeo a partir de um iPhone, iPad ou Mac. Para usuários de Android, o espalhamento é feito pelo padrão Miracast.

Vale a pena?

A Philco Roku TV pode não ser a opção perfeita para quem está de olho em um televisor 4K, mas certamente é um bom começo para os planos de expansão da Roku no Brasil. E vale sim fazer essa tentativa, já que o modelo oferece qualidade de imagem e de som satisfatória, boa oferta de conexões na parte traseira, sistema operacional rápido e um design que, embora não traga botões físicos, é um dos mais bonitos para uma TV 4K de entrada.

Imagem: Caio Carvalho/Gizmodo Brasil

Meu único conselho é pesquisar bastante antes de comprar o produto, pois R$ 3.399 é um preço muito alto e o aparelho não vale tudo isso. No modelo de 50 polegadas, que foi o que eu testei para este review, o valor já caiu de maneira considerável, podendo ser encontrado, em média, por R$ 2,3 mil. Eu ainda recomendo esperar mais alguns meses, pois o preço deve cair mais algumas centenas de reais. E aí sim valerá o investimento.