A Roku chegou oficialmente ao Brasil em janeiro deste ano, mas até então só estava disponível em Smart TVs da AOC e na forma de sistema operacional. Agora, essa experiência deixou de ser mais restrita e pode ser instalada em qualquer televisor, novo ou antigo, através do Roku Express, uma streaming box sem muitas firulas e com o mínimo que você espera para um dispositivo da categoria.

Assim como seus principais concorrentes – no caso, Amazon Fire TV Stick e Google Chromecast -, você só precisa conectar o acessório no seu televisor, gastar alguns minutos nas configurações e começar a assistir seus canais de streaming favoritos. Na lista estão Netflix, Prime Video, Apple TV, Globoplay, entre outros. O aparelho custa R$ 349,90, e conto para você como foram os meus testes nas três últimas semanas de uso.

Roku Express

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

O que é
Uma caixinha de streaming que leva serviços como Netflix, Prime Video, HBO Go e Globoplay para a TV, mesmo se ela não for Smart

Preço
Sugerido: R$ 349,90. No varejo, por volta de R$ 322

Gostei
Compatível com os principais serviços de streaming; sistema operacional bem rápido; app para smartphones que substitui tranquilamente o controle remoto

Não gostei
Instalação demorada; app de controle remoto para celular parou de funcionar repentinamente; resolução máxima em Full HD não é lá essas coisas

O que vem na caixa

A embalagem do Roku Express é bem simples e inclui somente o necessário. Temos a caixinha responsável por todo o trabalho, que inclui duas entradas: uma HDMI e outra micro USB. Também na parte traseira, fica um botão de reset, caso você queira apagar todas as configurações personalizadas e começar do zero em um novo televisor.

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

A fabricante manda um cabo micro USB e um cabo HDMI para fazer a conexão com a sua TV. Aqui, vale destacar que esses cabos são muito curtos, o que significa que você é obrigado a deixar o aparelho bem próximo da televisão. Você tem a opção de plugar o cabo USB direto na TV (se ela tiver essa entrada) ou usá-lo para ligar o acessório em uma tomada. Se optar por essa segunda possibilidade (que foi o meu caso), você vai precisar de um adaptador USB para plugar na energia, já que esse item não vem incluso no kit.

Se você quiser deixar os fios mais escondidos e dar um ar mais discreto, a Roku colocou no pacote uma fita adesiva para colar a caixa em algum canto da TV, seja nas laterais, horizontal ou vertical. Foi assim que eu usei nos meus testes na TV da sala.

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

A Roku também traz um controle remoto para navegar pela interface e ter acesso rápido a alguns canais da plataforma. Para o Brasil, a empresa escolheu Netflix, Globoplay, HBO Go e Google Play (que abre o Google Play Filmes). Me pergunto como será quando o HBO Max substituir de vez o HBO Go, já que nos Estados Unidos ele foi descontinuado em julho de 2020 e o mesmo deve acontecer por aqui quando o novo serviço for lançado. Talvez o botão dedicado no controle fique desatualizado, mas vamos esperar para ver.

Quanto ao controle, outra coisa que eu não gostei é que o acessório utiliza pilhas para funcionar. No entanto, deu para conviver com isso durante meu período testando o aparelho.

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

O kit do Roku Express ainda vem com um guia rápido de instalação, o que nos leva para o próximo tópico.

Configuração e interface

Com os cabos todos conectados, parti para a configuração do Roku Express no televisor. A sincronização da caixinha com o controle é feita via infravermelho, o que significa que você não pode deixar a caixa na parte de trás da TV ou fora do alcance do controle. Eu senti bastante a falta de um Bluetooth, já que precisei apontar o controle diretamente para a caixa, senão ela não funcionava.

Do momento em que a TV reconheceu o aparelho na entrada HDMI até conseguir assistir um filme na Netflix, eu levei cerca de 12 minutos. Nesse período, eu baixei uma atualização de software, criei uma conta no site da Roku, no qual precisei sincronizar minha TV, e instalei os canais compatíveis com a plataforma. Reforçando: mesmo se você já tiver cadastro na Roku, você terá de usar um computador ou navegador no celular para completar a instalação na TV.

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

As configurações podem ser demoradas, mas ao menos não são difíceis de entender. O sistema ainda sugere o melhor tipo de tela (720p ou 1080p) a partir da conexão HDMI – você consegue alterar essa opção a qualquer momento no menu da plataforma.

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

Já a interface segue o padrão da maioria dos serviços de streaming. Os canais são separados em cards, mas é possível pesquisar por conteúdos individualmente em uma lista de categorias que fica à esquerda da tela. Tudo em um layout que, visualmente falando, é muito limpo e minimalista, em um sistema operacional próprio da Roku.

A Roku também disponibiliza um aplicativo para smartphones Android e iOS que facilita a utilização. Diretamente do app, eu consegui abrir canais sem ter de pesquisá-los na TV, controlar o que eu estava assistindo e digitar muito mais rápido na busca usando o teclado do celular. A função que eu mais gostei é a Audição privada, que permite ouvir o conteúdo da TV em um fone de ouvido. Como o Roku Express não tem suporte a Bluetooth, nem o controle possui entrada P2, foi uma mão na roda recorrer ao aplicativo.

O app da Roku ainda traz uma opção de espalhamento, que leva fotos, vídeos e músicas salvos no seu smartphone para a TV.

O app de controle remoto da Roku Express funcionou nas duas primeiras semanas, mas depois só exibia essa mensagem acima de que não era possível encontrar o dispositivo. 

Aqui, quero descrever uma coisa importante. Nas duas primeiras semanas, o aplicativo funcionou muito bem. Mas pouco antes de finalizar este review, acessei o serviço no meu celular e ele não encontrava minha TV de jeito nenhum. A princípio, pensei que fosse algum erro de conexão – tanto a caixa de streaming quanto o app para smartphone estavam na mesma conexão Wi-Fi -, daí tentei de várias formas fazer com que o app voltasse à ativa.

E olha, eu tentei de tudo mesmo: desliguei e resetei o roteador; resetei o Roku Express; reiniciei meu smartphone; tentei com outros três celulares (Android e iOS); tentei no tablet; tentei inserir manualmente o IP da minha conexão; escondi e depois tornei minha conexão sem fio de privada para pública. Enfim, nada funcionou. O que é estranho, já que nos primeiros 14 dias a caixinha se conectava automaticamente ao abrir o app no telefone móvel.

O problema parece não ter acontecido só comigo. Na página do aplicativo na Play Store e App Store, tem muita gente dizendo que o app para celular deixou de funcionar repentinamente.

A assessoria de comunicação da Roku no Brasil me disse que o Roku Express funciona em redes que usam frequência 2,4 GHz. Meu roteador principal opera nessa faixa, embora eu tenha usado inicialmente um roteador na frequência 5 GHz. Por tudo isso, é bom você se certificar de ter uma conexão na frequência 2,4 GHz, para evitar essa situação, que costuma ser a padrão na maioria dos modelos.

Na prática

O Roku Express tem basicamente a mesma proposta das outras streaming boxes no mercado: transformar qualquer televisão em uma Smart TV. Para minha sorte, eu faço parte do público alvo, já que os televisores do meu quarto e da sala não são Smart. Um deles até é uma Smart TV e tem os apps da Netflix e Prime Video, mas não recebe mais atualizações de software desde 2018.

Mesmo com uma internet rápida, o Full HD do Roku custou a aparecer.

Em questão de desempenho, não tive do que reclamar: a caixinha e seu sistema operacional são realmente muito rápidos, tanto na navegação quanto na abertura de uma série ou filme hospedados em um serviço específico. Só achei meio demorado o tempo de inicialização assim que eu ligo o aparelho – levou cerca de 20 segundos -, mas não considerei isso como um problema. No geral, a performance foi bem satisfatória.

O sistema é simples, mas a Roku soube como dividir as telas de navegação. Mesmo com vários cards agrupados, dificilmente você vai se perder ou não encontrar aquilo que procura. Aliás, a busca é intuitiva porque mostra se um determinado conteúdo está disponível em um ou mais serviços de streaming. Tem coisa gratuita, como é o caso do YouTube e de alguns canais afiliados que possuem parceria com a Roku. Mas, obviamente, a maior parte das atrações exige uma assinatura paga para cada serviço.

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

O app do Globoplay rodando no Roku Express

O catálogo de serviços de streaming é super completo, trazendo os já citados Prime Video, Netflix, Globoplay e HBO Go. Há ainda Telecine Play, Looke, CrunchyRoll e Apple TV. A maioria deles já vem pré-instalada, porém você pode deletar ou adicionar os canais que quiser.

Também dá para fazer pesquisas sobre algum filme e série, e o Roku mostra em quais serviços ele está disponível. Por exemplo, eu busquei por Garota Exemplar e a plataforma me indicou onde poderia assisti-lo (neste caso, na Netflix ou via aluguel no Apple TV).

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

Um detalhe que não me agradou é que o Roku Express pode não atender suas expectativas se você gosta de assistir conteúdos em altíssima resolução. Isso porque o dispositivo só reproduz em qualidade máxima Full HD. Ele pode sim ser usado em uma TV 4K, mas mesmo assim a resolução fica travada em 1080p. Como este é o acessório de entrada da Roku, pode ser que algum dia a companhia lance o Roku Premiere – esse sim tem suporte ao Ultra HD. Até isso acontecer (se acontecer), o Roku Express segue sendo a única alternativa.

Roku Express Review. Imagem: Caio Carvalho (Gizmodo Brasil)

Este foi meu teste no app do Amazon Prime Video. Mesmo com uma internet rápida, o Full HD do Roku custou a aparecer

Para quem serve o Roku Express?

O Roku Express não é nem melhor, nem pior do que seus principais concorrentes no Brasil, como o Fire TV Stick e Chromecast 3. É somente mais uma alternativa para quem procura o mínimo esperado para uma streaming box: levar conteúdos simples de uma Smart TV para qualquer televisor. Analisando por esse lado, ele cumpre seu papel, já que oferece um número considerável de canais compatíveis junto de uma interface bem limpa e fácil de navegar.

Também serve de solução para quem tem uma TV que não recebe mais atualizações de software e quer utilizar um sistema mais recente (eu me incluo nesse grupo). E o fato de você poder usar um controle remoto em vez do celular já é uma baita mão na roda.

Mesmo com uma internet rápida, o Full HD do Roku custou a aparecer.

Contudo, o Roku Express peca em alguns aspectos. O cabo curto, tanto do HDMI quanto do USB, dificulta a instalação – eu mesmo preferi usar o aparelho colado na borda da TV -, e a ausência de Bluetooth (no controle e na caixinha) reforça essa questão. O problema envolvendo o aplicativo, que simplesmente parou de funcionar no meu celular mesmo estando na mesma conexão Wi-Fi da caixinha, também atrapalhou um pouco a experiência. É bem mais fácil digitar e fazer buscas usando o teclado do smartphone do que os botões do controle remoto.

O principal apelo, e isso vale para qualquer caixinha de streaming, é o público que prefere assistir conteúdo em streaming pela televisão. Portanto, se você dá preferência pela TV em vez de um tablet, smartphone ou computador, então o Roku Express pode ser o que você procura.

[produto_amazon1]

O Gizmodo Brasil pode ganhar comissão sobre as vendas. Os preços são obtidos automaticamente por meio de uma API e podem estar defasados em relação à Amazon.