Lost! Por 195 dólares você pode ter as seis temporadas em Blu-ray para reviver os últimos seis anos de altos e baixos e todo tipo de sentimento que você sentiu durante o programa. Ah, e com alguns bônus.

Eu não vou falar sobre o extra New Man in Charge ou sobre os detalhes escondidos na caixa – há uma pequena lâmpada inclusa com o único intuito de encontrar esses segredos. Mas eu posso dizer o que há na caixa. Há o Senet, o jogo jogado por você sabe quem na sexta temporada, uma pequena réplica do mapa da ilha, um guia de episódios, um trecho do diário de Black Rock, a luzinha já citada e as seis temporadas em Blu-ray. O resto é com você, para encontrar os detalhes escondidos. (Eu achei apenas um no fim de semana, então eu também tenho que explorar mais.)

O que eu posso dizer é que a mudança para o Blu-ray é muito bem-vinda, mesmo para os extras que eles filmaram separadamente. Eu sempre digo que assistir algo em Blu-ray é o jeito máximo de vê-lo, porque a maioria das transmissões – mesmo em HD – usam no máximo 1080i. E mesmo assim, normalmente os vídeos são entregues com algum tipo de compressão e pequenos defeitos. Com Blu-ray, você tem todos os mil e oitenta pês.

Mas se você quer saber mesmo se vale ter a série nesse formato e em discos, bem, eu digo que vale. Há alguns episódios/temporadas lentos que você pode acelerar ou pular completamente sem o peso de ter que ficar esperando por uma semana pelo próximo.

Então se você quer encarar a jornada de Lost mais uma vez, ou se você quer entender por que diabos todo mundo ficou falando sobre esse treco por seis anos, eis a melhor opção. Blu-ray. E Lost. [Amazon]