Durante minha infância, um dos meus jogos em CD-ROM favoritos era o The Simpsons: Virtual Springfield. Em comparação com outros games, não era tão avançado, mas me permitia fazer um tour virtual e interativo através do meu programa de TV preferido. O jogo tinha piadas internas do seriado, vozes do elenco e uma atenção aos detalhes perfeita. Era incrível.

• Cientistas fazem usuários de realidade virtual “sentirem” paredes inexistentes com choques
• Nossos corpos não estão prontos para a realidade virtual

Eu fui transportada de volta a essa sensação de extravagância jogando Rick and Morty: Virtual Rick-ality, que está disponível por US$ 30 para Oculus Rift e HTC Vive. Passei cerca de meia hora jogando a versão finalizada do jogo em uma demonstração na semana passada, e essa foi uma das experiências mais divertidas que já tive com realidade virtual.

O jogo, feito pela Owlchemy Labs, responsável pelo Job Simulator Adult Swim Games, é um testamento à maneira correta de se fazer um game de realidade virtual e de usar a propriedade intelectual de marcas. E é divertido demais também. Voltei do escritório após jogar o jogo mais animada do que estive em semanas. Foi legal desse jeito.

rp58fhlginkt8uitzpc4

A autora deste texto, tentando desesperadamente pegar objetos enquanto jogava Rick and Morty: Virtual Rick-ality

No jogo, você é um clone do Morty, e sua missão é fazer trabalhos desagradáveis para o Rick. Toda a experiência tem o aspecto e a sensação de um episódio de Rick and Morty, repleto da dublagem de Justin Roiland, além de referências ao universo da série espalhadas ao longo do game.

A equipe da Owlchemy me contou que, no nível mais alto, eles foram inspirados pelos jogos old school de aventura, mas que elementos específicos do jogo foram influenciados por games como Space Team Bop-It! Isso definitivamente ficou evidente durante meu tempo na “Rick-ealidade”.

O jogo usa a tecnologia room-scale no Vive e no Oculus com grandes resultados. Encontrei-me me movimentando pelo amplo espaço demonstrativo por algum tempo. A Owlchemy me disse que o jogo foi projetado para funcionar com espaços room-scale de todos os tamanhos. Ainda assim, como acontece com maioria dos jogos de realidade virtual, quanto mais espaço você tem para se mover, melhor a experiência será.

Você pode explorar o mundo de Rick and Morty no jogo, mas há tarefas a serem realizadas e enigmas a serem desvendados. No início do jogo, quando me vi como um clone do Morty, ganhei a tarefa de lavar as roupas do Rick. Isso abre um enredo que acaba exigindo que eu faça tarefas bobas, como coletar um pacote sem de fato deixar a garagem.

No começo do game, Rick lhe dá um relógio, que acaba servindo meio que como um guia para descobrir qual a próxima tarefa a se realizar ou o próximo enigma a se solucionar. Mas o jogo não te apressa. Se você quiser passar um tempão explorando um portal (como eu fiz), você com certeza pode fazer isso.

O game não tem estações de save específicas, o que é uma decisão interessante. Em vez disso, há certos pontos de avanço narrativos que você desbloqueia quando alcança um certo nível. No início do jogo, você está encarando uma televisão e recebe a tarefa de usar um DVD para levá-lo de volta ao mundo. Conforme você joga, você desbloqueia mais conteúdo, o que faz mais DVDs aparecerem.

nu5lukmip2zsr8orllbf

A decisão de renunciar a estações de save específicas e ir com esses pontos de desbloqueio foi feita porque a equipe da Owlchemy e da Adult Swim Games acha que esse será um jogo que as pessoas vão querer exibir aos amigos. E, em vez de arriscar bagunçar o save de alguém, um novo jogador pode simplesmente começar a experiência com o primeiro DVD.

O legal de ter esses pontos de avanço é que, se eu quiser revisitar uma certa parte do jogo, eu posso simplesmente ir para aquele lugar e vagar por aí, explorando o universo.

A parceria entre Owlchemy e Adult Swim surgiu basicamente de forma orgânica. Justin Roiland é um grande fã de realidade virtual e era um grande fã de Job Simulator. Ao mesmo tempo, Jeff Olsen, vice-presidente da Adult Swim Games, disse que a Turner (empresa-mãe do Adult Swim) está muito interessada em realidade virtual. Essa acabou sendo a propriedade certa para testar as águas da realidade virtual pela primeira vez.

A equipe da Owlchemy disse que teve “total autonomia” da Adult Swim ao projetar o jogo. Eles criaram os objetos, os enigmas e escreveram o script. O time então enviou os diálogos para Roiland, que enviou de volta “mais de uma hora de diálogos e conversas” que fariam o jogo muito melhor.

Além da realidade virtual ser muito boa — desenhos são uma forma perfeita de aproveitar as atuais capacidades gráficas da realidade virtual —, o jogo parece inteiramente autêntico ao ethos do programa. Isso não é tão frequente com jogos de propriedade intelectual, sendo de realidade virtual ou não. Como fã do seriado, eu senti completamente como se estivesse dentro de seu universo.

Meu tempo com a demonstração acabou de maneira frustrante. Eu tinha acabado de descobrir como usar essa contração estilo Bop-It! quando fui forçada a sair. Admito, não fui tão longe no jogo quanto gostaria. Havia tanto a se desvendar e a jogar ainda. Mas não importa, a experiência foi emocionante.

Aliás, se mais jogos como esse chegarem à realidade virtual, isso pode ser o suficiente para me convencer a fazer um investimento na plataforma. Colocando de maneira mais clara, é um jogo e uma experiência que não seriam os mesmos se não fossem em realidade virtual. Estou morrendo de vontade de voltar para dentro dele, para eu resolver aquele maldito enigma!

Imagem do topo: Rick and Morty: Virtual Rick-ality