A equipe da New Horizons anunciou ontem que o nome oficial do MU69 seria “Arrokoth”.

Talvez você conheça essa rocha como o objeto de forma estranha no distante Cinturão de Kuiper, que vimos pela primeira vez este ano. Ele foi o alvo da missão New Horizons após o sobrevoo de Plutão. Descoberta pela primeira vez nos dados do Telescópio Espacial Hubble em 2014 pelo astrônomo Marc Buie, a sonda New Horizons passou pela rocha no Ano Novo deste ano, com muita celebração.

A primeira divulgação de dados revelou muitos pedacinhos de informação interessantes sobre essa rocha. Ela é um binário de contato com dois lóbulos, o que significa que é feito de dois objetos que se fundiram. É surpreendentemente plana, com pouca poeira. É emocionante porque é algo “primitivo”, um pedaço de material que parece praticamente inalterado desde o início do sistema solar.

Mas os nomes para este incrível objeto não foram tão bons. Seu nome inicial era (486958) MU69, ou MU69 para abreviar — um nome bom, na minha opinião. Entre as sugestões apresentadas durante um concurso da NASA, estava “Ultima Thule”, uma das 37 sugestões, e a equipe acabou adotando devido à associação inicial do termo a uma terra distante e gelada.

Em 2018, porém, a jornalista científica Meghan Bartels escreveu sobre as conexões mais desagradáveis ​​do nome: a extrema direita alemã utilizava o termo para se referir à origem da “raça ariana”, e isso começou a ser associado com o nazismo e, mais tarde, com o neonazismo.

Quando questionada, a equipe da New Horizons reiterou que o termo tinha várias conotações e que era um “nome maravilhoso para a exploração”.

Mas Ultima Thule era apenas um nome temporário, felizmente. Na terça-feira (12), a equipe anunciou que o nome oficial da rocha seria Arrokoth, que quer dizer “céu”, nos idiomas dos povos nativos americanos Powhatan e Algonquian. A equipe da New Horizons selecionou o nome com o consentimento dos anciãos e representantes do povo Powhatan e o propôs à União Astronômica Internacional e ao Centro de Planetas Menores, de acordo com um comunicado da NASA.

“O nome ‘Arrokoth’ reflete a inspiração de olhar para o céu e se perguntar sobre as estrelas e mundos além do nosso”, Alan Stern, investigador principal da New Horizons, disse no comunicado da NASA. “Esse desejo de aprender está no centro da missão New Horizons, e estamos honrados em nos juntar à comunidade Powhatan e ao povo de Maryland nesta celebração da descoberta.”

O Telescópio Espacial Hubble e a missão New Horizons estão sediados em Maryland, e a área de Chesapeake Bay é importante para o povo Powhatan.

Por que eu acho que Arrokoth é um bom nome? Primeiro, tente pronunciá-lo. Arrokoth. Parece mítico e épico. Em segundo lugar, eu não gosto de nazistas. Em terceiro lugar, é legal ver a representação dos povos nativos americanos em algo, embora obviamente isso não desfaça todas as coisas horríveis que os Estados Unidos fizeram e continuam a fazer com esses povos.

Enfim, adeus, Ultima Thule. Olá, Arrokoth.