Eric Roth foi o roteirista responsável por escrever Duna, que tem se tornado um verdadeiro sucesso de bilheteria. O que chama a atenção é o fato de que ele fez todo o texto do longa em um MS-DOS, um sistema operacional criado há 40 anos.

Em entrevista ao canal do YouTube Academy Originals (evento que realiza o Oscar), o roteirista contou que um dos motivos para continuar escrevendo no MovieMaster (programa voltado para escritores) do MS-DOS seria “metade superstição e metade medo da mudança”. Você pode conferir a conversa, gravada em 2014, no vídeo abaixo.

Roth possui um setup que faz jus ao MS-DOS: ele ainda utiliza o Windows XP (com o fundo clássico de campo que vêm acompanhado na tela do PC) e um teclado amarelado que fez sucesso nos anos 2000. .

Para trabalhar com os estúdios, o sistema é um pouco complexo. “Eu tenho que dar a eles uma cópia impressa. Eles têm que escanear e colocar em seus computadores e, então eu tenho que trabalhar no computador deles”.

Outro ponto curioso é que o programa de edição tem pouca memória e só pode imprimir 40 páginas de uma vez. Roth vê esse entrave com bons olhos: se estourou o limite, é porque tem algo errado, diz ele.

Assine a newsletter do Gizmodo

O roteirista está entre os grandes de Hollywood. Ele venceu o Oscar de melhor roteiro adaptado em 1994 por Forrest Gump, além de ter sido indicado em outros títulos como O Informante (1999), O Curioso Caso de Benjamin Button (2008) e Nasce uma Estrela (2018). Afinal, é como diz o ditado: em time que está ganhando, não se mexe.