A Campus Party reúne pessoas do Brasil inteiro. Além de boas palestras, o evento é um ótimo local para “fazer o network” e divulgar seu produto. A interação é facilitada pela proximidade entre os participantes. Querendo ou não, os campuseiros ficam basicamente o dia todo comendo e dormindo nos mesmos lugares, e é sobre isso que se trata este post.

Os Restaurantes



Além do Catering, onde participantes podiam comprar pacotes fechados de alimentação para todos os dias da feira, existiam alguns restaurantes não incluídos no pacote, onde você podia comprar um marmitex (R$ 12), self-service (R$ 39/kg), ou comer algum lanche (em média R$ 6). Os preços estavam bem menores quando comparados ao ano passado, valia a pena mesmo com os ratos por aí.

Comidas

Caso o participante estivesse em um momento de baixo orçamento, também era possível esquentar comida congelada, enlatada e macarrão instantâneo no único microondas disponibilizado pelo evento ou sobreviver com os brindes dados pelas várias empresas, como sorvetes e lanches.

Brindes
Diversos brindes foram dados pelos patrocinadores ao longo da feira.

As Barracas

Longe de ser um quarto de luxo, a trilha sonora oficial na área de Camping é o encher de colchões infláveis. Como tive algumas experiências traumáticas com o mesmo, onde ele esvaziava e eu acordava no chão no meio da noite, decidi trazer um colchonete. Além disso, você deve se apertar com suas malas, comidas, colchão, cachorro e pelúcia de Pokémon em uma barraca de 1,45m por 2,05m. Para os campuseiros que optaram por dividir sua barraca com outra pessoa, a barraca dupla tem 1,60m por 2,05m (eu não sei como uma pessoa pode ocupar apenas mais 15 cm em uma barraca).

As fotos a seguir são da minha barraca. Meu colchonete tem em média 1,6m por 60cm:

Barraca Ana MõesTamanho e quantidade de malas podem ocupar muito espaço na barraca.

Barraca iluminada
Nos primeiros dias de evento, os holofotes ficaram ligados 24 horas por dia. Era difícil dormir em uma barraca completamente iluminada.

Barracas Ocupadas
Por mais que as barracas fossem numeradas, era difícil não se perder em um mar azul e amarelo repleto de barracas e toalhas.

Barracas vazias
Muitas barracas ficaram vazias. O preço alto fez muitos ingressos encalharem.

Filas

Filas para brindes

Para o microondas, para pegar brinde, para participar na gincana, para sair e entrar no evento. Tinha filas em todos os lugares possíveis, o que não é inteiramente ruim, afinal é uma grande oportunidade para conhecer pessoas de todos os estados.