Há um bom tempo, a Nokia desistiu do MeeGo. Mas ele não morreu: a Jolla, empresa formada por diversos ex-funcionários da Nokia, continou a desenvolvê-lo. Agora ele se chama Sailfish OS, tem uma nova interface e promete ser compatível com apps do Android.

O vídeo acima exibe os destaques da interface: multitarefa diferente, menu deslizante nos apps, e um visual limpo no geral.



De cara, você nota algo diferente: não existe uma barra superior fixa, como nos outros smartphones, para mostrar hora, bateria e barras de sinal. Tudo isso foi movido para a tela de bloqueio, e ajuda a manter o design mais limpo.

Deslize a tela de bloqueio para cima, e você chega à tela de multitarefa. Lá ficam os apps abertos em forma de widget, e você pode controlá-los sem abrir sua interface completa. O vídeo abaixo mostra como funciona: no “widget” de música, por exemplo, deslizar para a direita pausa a música; deslizar para a esquerda avança para a próxima. (O Sailfish está rodando no Nokia N950.)

Para chegar à tela de multitarefa, não é preciso usar botões físicos: com um app aberto, apenas deslize o dedo a partir da borda esquerda da tela.

Os apps também não exigem um botão físico: para abrir o menu de opções, basta deslizar a partir da borda superior da tela. A Jolla chama isso de “pulley menu”: lembra a função de “puxe para atualizar”, mas traz opções de menu.

E onde estão os apps? Aqui a Jolla teve uma ideia bem legal: sabe a barra de ícones que está na parte inferior da tela inicial? Deslize-a para cima, e surgem todos os seus apps. Simples e genial.

Falando em apps, a Jolla irá divulgar o SDK do Sailfish em breve, para criar apps de smartphone, tablets, smart TVs – até carros! Além disso, a empresa promete que o Sailfish terá suporte a apps para Android:

O que desenvolvedores Android precisam fazer para fazer seus apps rodarem em dispositivos Jolla / dispositivos baseados no Sailfish OS?

Muitos apps para Android (TM) rodarão inalterados em dispositivos Jolla (Android é uma marca registrada do Google Inc.). Se você quer tirar proveito de todos os recursos da interface… e deixar seus apps mais rápidos, você pode portar suas aplicações para QT/QML nativo.

Ou seja, parece que o suporte a apps de Android não será embutido no sistema open-source – seria algo exclusivo dos dispositivos feitos pela Jolla.

A Jolla prometeu anunciar este mês um smartphone com Sailfish, mas ainda não o revelou. O que foi anunciado, no entanto: um acordo com a operadora finlandesa DNA, e suporte a chipsets NovaThor da ST Ericsson (presente no Galaxy S II Lite, entre outros).

Com a concorrência feroz do iOS e Android, o Sailfish pode ter dificuldades para vingar entre smartphones. Mas parece que a Jolla está determinada a fazê-lo dar certo – e pelo que vimos, ele realmente é promissor. [Jolla via The Next Web e MyNokiaBlog]