Secadores de cabelo têm fios. É inevitável. Eles precisam ser leves para você aguentar um na mão por quinze minutos, mas poderosos o suficiente para forçar todo o calor e ar necessários para secar o cabelo. Por isso, eles normalmente precisam de um cabo para dar conta disso. Um secador de cabelo com bateria não vai fazer direito essas duas coisas.

Mas a Volo Beauty acha que descobriu uma maneira de cortar o fio e deixar você secar o cabelo sem se preocupar em encontrar uma tomada. O novo Volo Go Cordless deixa de lado o aquecedor de nicromo encontrado em praticamente todos os outros secadores e opta por um elemento de aquecimento infravermelho como aqueles que são usados em lâmpadas de aquecimento.

• Este tênis te alerta se a sua amada vovó cair, independente de onde ela estiver
• A bela TV OLED retrátil da LG chega ao mercado neste ano — e deve ser bem cara

De acordo com a Volo, o elemento de aquecimento infravermelho consome muito menos energia do que o nicromo, o que lhe permite exigir menos energia de uma bateria. Curiosamente, a empresa me disse que o tipo de calor que o secador produz é diferente e “seca o cabelo de dentro para fora”.

Ele usa luz infravermelho em vez de apenas empurrar o ar por cima de uma bobina para uma grande rajada de vento quente. Outros secadores de cabelo, como este de US$ 20 da Revlon, usam tecnologia similar e conseguem ótimos resultados.

Mas o Volo Go vai ser vendido a 20 vezes esse preço. Quando disponível nas lojas, espera-se que ele custe US$ 400. Por que isso valeria a pena? A Volo espera que o fascínio de não ter fios seja o suficiente. Ele é alimentado por baterias de íon de lítio padrão armazenadas em um pacote removível na base do secador de cabelo. Existem dois ajustes de calor, médio e alto. A empresa diz que a bateria deve durar mais de 20 minutos na temperatura média e cerca de 15 minutos na alta, o que significa que será mais do que suficiente para fazer um penteado, já que o tempo médio de secagem é de sete minutos. Recarregar uma bateria completamente descarregada demorará duas horas.

Um pequeno bocal de plástico para melhor focalizar o calor virá com o aparelho. Um difusor, para cabelos mais encaracolados, ainda está sendo desenvolvido. O CEO da Volo me disse que ele deverá chegar, mas que está sendo difícil deixá-lo leve, o que é importante porque o Volo Go por si só já é muito pesado. Cabeleireiros vão ficar cansados usando essa coisa todos os dias.

Acompanhe nossa cobertura da CES 2019

Secadores de cabelo caros com tecnologias interessantes não são exatamente uma novidade. O secador de cabelo modernoso da Dyson é vendido pelo mesmo preço. Ainda precisamos testar para ver se o Volo Go é tão bom quanto o Dyson e se vale os US$ 400. Saberemos melhor quando ele chegar ao mercado, o que está previsto para o meio deste ano. Mas, antes, há o projeto no Kickstarter, que foi lançado nesta semana. A Volo não tinha detalhes específicos sobre as ofertas na plataforma de crowdfunding, mas diz que haverá versões com até 40% de desconto sobre o preço de varejo planejado. Então, se você estiver interessado, dê uma olhada na página de financiamento coletivo.

Siga o Gizmodo Brasil no Instagram para acompanhar curiosidades e as últimas novidades da CES 2019!