Um relato de caso recentemente lançado, cortesia da BMJ, reafirma uma das grandes lições da vida: não tente segurar um espirro. Especialmente, não faça isso tapando seu nariz e sua boca — você pode acabar na emergência do hospital com um buraco na sua garganta.

• Droga para tratar diabetes pode ajudar a reverter perda de memória causada por Alzheimer
• Por que a ciência curou só uma pessoa do HIV?

O relato detalha um homem britânico de 34 anos, saudável em todos os outros sentidos, que sentiu uma sensação dolorosa de estouro em sua garganta imediatamente depois de tentar segurar um espirro fechando seu nariz e sua boca. Quando o homem chegou à emergência do hospital, ele havia perdido a voz e mal conseguia engolir. Quando os médicos o examinaram pela primeira vez, também ouviram estalos que iam de seu pescoço até a caixa torácica.

Exames posteriores mostraram que a força do espirro para dentro do homem perfurou inadvertidamente sua faringe, seção da garganta atrás da boca e do nariz, encontrada antes do esôfago e da laringe. A sensação de estouro e estalido era uma condição conhecida como crepitação, aparentemente causada por bolhas de ar que se infiltraram nos tecidos moles de seu pescoço e se esfregaram contra eles e o espaço entre seus pulmões, por meio do buraco.

Pelo alto risco de uma infecção profunda no pescoço e no peito, o homem foi internado no hospital, recebeu um tubo de alimentação e antibióticos preventivos.

Por sorte, o homem se recuperou. No sétimo dia, sua garganta havia se curado o bastante para que ele deixasse o tubo de alimentação e logo recebesse alta do hospital, com instruções para evitar segurar seus espirros. Um check-up posterior, feito dois meses depois, não revelou mais problemas.

Os pesquisadores apontaram que a lesão específica do homem era extremamente rara; a maioria dos casos de faringe rasgada é causada por cirurgia forçada ou trauma no pescoço. Mas já houve episódios causados por tosse, vômito e, sim, espirro, graças a um “aumento repentino de pressão intraluminal (ou seja, o interior de um tubo corporal) contra dobras vocais fechadas”.

Espirros segurados, apontaram os pesquisadores, não apenas já levaram a lesões na garganta e no peito, mas também a tímpanos estourados e ao rompimento de veias sanguíneas no cérebro, conhecido como aneurisma, que pode ser fatal (espirros desinibidos também foram ligados a mortes, mas esses casos frequentemente envolvem pessoas já em condição de saúde frágil).

Repetindo, como os doutores escrevem, esses casos são singularidades extremas, então você não precisa ficar tão preocupado. Por outro lado, de todas as maneiras que você poderia deixar sua casca mortal, a morte por causa de um espirro bloqueado certamente deve ser uma das mais vergonhosas. Então, provavelmente, é melhor você simplesmente se manter em segurança e sempre usar um lenço ou a palma de sua mão sempre que sentir cócegas no nariz.

[The BMJ]

Imagem do topo: James Gathany/CDC