Chips intermediários da Qualcomm terão conectividade 5G já a partir de 2020, junto com seus processadores topo de linha. A companhia anunciou durante a IFA 2019, que acontece em Berlim, na Alemanha, que seus chipsets da série 600 e 700, além da linha 800, terão suporte para a tecnologia 5G e que já trabalha com 12 fabricantes de celulares.

Esses processadores geralmente são utilizados em smartphone intermediários, que no Brasil são comercializados entre R$ 1.500 e R$ 2.500 no lançamento.



Até agora, smartphones 5G são bem caros, como o Galaxy Note 10. A maioria dos aparelhos atuais que contém suporte a tecnologia possuem um modem separado do chipset. Em 2020, esse modem será integrado nos processadores da Qualcomm – a expectativa é que a empresa anuncie detalhes desses chips ainda neste ano.

O Android Central aponta que a integração do modem no SoC (System-on-a-chip) deve resultar em um melhor gerenciamento de energia e, portanto, maior autonomia de bateria.

Entre as 12 fabricantes parceiras da Qualcomm estão LG, Oppo e HMD (que fabrica os celulares com a marca Nokia). É possível que smartphones com chips da série 700 com 5G sejam anunciados ainda neste ano, enquanto os aparelhos mais baratos com chips da série 600 fiquem para a segunda metade de 2020.