Na feira IFA, a ZTE anunciou seu primeiro smartphone com chip Intel: o Gran X IN chega à Europa em cerca de um mês, com Ice Cream Sandwich e processador Atom. Existem outros modelos com esse CPU, que a Intel mostrou na feira. Todos eles são bem rápidos, mas reparei num detalhe: eles são… um pouco mornos.

Eram quatro modelos. Deles, o lançamento é o ZTE Gran X IN. Ao segurá-lo, foi a primeira coisa que percebi: uma sensação… quentinha na traseira do aparelho. Pouco, mas senti.

Eu segurei inúmeros smartphones na IFA, dia após dia, e só notei isso quando cheguei aos smartphones com chip Intel.

Preocupar-se com aquecimento talvez seja exagero: o AnandTech já fez review do Lava Xolo X900, com chip Intel, e diz que as temperaturas “não são fora do comum“.

Mas dos quatro modelos, três me chamaram a atenção por isso. O Lenovo K800 (lançado apenas na China) também estava levemente morno na parte traseira; o Lava Xolo X900 (lançado na Índia) tinha um ponto quente na parte traseira inferior, onde fica o CPU; enquanto o Orange San Diego (para Reino Unido e França) estava frio, como deveria ser.

Vale notar que o Xolo X900 e o Orange San Diego são basicamente o mesmo celular. Nenhum dos quatro modelos estava carregando a bateria (o que esquenta mesmo o aparelho), nem processavam algo especialmente pesado.

O Lava Xolo X900 e o Orange San Diego rodam Ice Cream Sandwich sem personalizações, e são bem rápidos. O ZTE Gran X IN não é exceção: num teste curto, a primeira impressão é bem positiva.

O aparelho roda Ice Cream Sandwich com o processador Intel Atom Z2460, feito para dispositivos móveis. Ele tem só um núcleo, mas possui hyperthreading e chip gráfico da Intel.

E dá para notar que ICS e Atom rodam de forma bem otimizada: a interface é totalmente fluida, os joguinhos disponíveis funcionam sem problemas… Fiquei impressionado.

Como chips Intel têm arquitetura diferente dos chips ARM, há a questão de compatibilidade dos apps. A Intel diz que seu chip Atom roda 95% dos apps presentes no Google Play. Não pudemos testar o download de apps – o Wi-Fi não funcionou direito durante o hands-on – mas o ExtremeTech diz que incompatibilidade “é a exceção, não a regra” com chips Intel.

A Intel está, pouco a pouco, entrando no ramo de smartphones com o Android. Talvez vejamos mais aparelhos com chips Intel no evento IDF, que ocorre entre 11 e 13 de setembro. E no dia 18, Motorola e Intel farão um anúncio conjunto, provavelmente para anunciar um smartphone Atom.

O ZTE Gran X IN chega à Europa em setembro ou outubro, por preço ainda não definido.