Antes da IFA começar, havia rumores de que a Sony lançaria a terceira geração do SmartWatch e de que ele continuaria rodando o sistema operacional para gadgets vestíveis proprietário da empresa. As experiências que tivemos com as versões anteriores nos diziam que essa era uma má ideia. Felizmente, a verdade é que o SmartWatch 3, anunciado ontem em Berlim, roda o Android Wear.

Apesar do nome, este é o quarto SmartWatch que a Sony revela. Totalmente à prova d’água (certificação IP65/68), seu design mínimo compartilha algumas características com a linha Xperia Z3, como a tecnologia de tela usada. Com uma de 1,6 polegada, resolução de 320×320 e em formato quadrado, e movido por um processador quad-core Cortex-A7 de 1,2 GHz, ele tem o que a Sony chama de tecnologia de display “Transflexiva”, que potencializa os níveis de contraste em ambientes com iluminação complexa, o que significa que não deveremos ficar a ver navios quando embaixo do Sol forte.

Divulgação

A caixa do relógio pode ser tirada da pulseira e essa, substituída por outras vendidas separadamente, em várias cores. A pulseira flexível, apesar da abotoadura de metal ainda mantém um aspecto de “relógio inteligente” em vez de “um relógio que é e parece inteligente”, o que significa que a todos os que estão aguardando ansiosamente modelos mais classy, como Moto 360 e G Watch R, não devem ficar entusiasmados com essa oferta da Sony.

Divulgação

Com autonomia de dois dias, o relógio será compatível com qualquer dispositivo Android rodando a versão 4.3 ou posterior – não apenas smartphones da linha Xperia. E ele tem alguns recursos únicos, também – 4 GB de espaço interno permitirá usá-lo como player de música independente, e o GPS embutido libertará o atleta dentro de você de ter que carregar o smartphone para monitorar suas sessões de corrida. Como outros relógios do tipo, o SmartWatch 3 também pode servir de disparador remoto para a câmera do smartphone.

Previsto para ser lançado, lá fora, entre setembro e dezembro, o preço sugerido é de US$ 250 – levemente acima dos relógios pioneiros, como Gear Live e G Watch.