Algo estranho vem acontecendo na superfície de Plutão. Há uma série de montes, distantes alguns quilômetros uns dos outros, e que parecem se mover.

A NASA tem uma explicação intrigante para o fenômeno: isso que vemos não são apenas montes — eles também são icebergs. É uma explicação relativamente convincente, exceto por um problema: a superfície na qual esses montes estão flutuando também são de gelo. Aí vem a pergunta: como gelo flutua no gelo?



A teoria do movimento de gelo sobre gelo em Plutão intriga a equipe da sonda New Horizons há mais de um mês, mas esta é a primeira vez que eles conseguiram explicar o movimento desses montes em particular.

Basicamente, a explicação diz que há dois tipos de gelo em Plutão: o gelo feito de nitrogênio, e um outro que conhecemos bem, o gelo feito de água. O gelo de nitrogênio é consideravelmente mais denso que o gelo convencional. Logo, o gelo que conhecemos flutua sobre o de nitrogênio.

Isso significa que esses montes podem flutuar em suas posições, movimentando-se de uma forma que os pesquisadores da NASA compararam a icebergs em nosso Oceano Ártico.

Imagem do topo: NASA/JHUAPL/SwRI