Um foguete Falcon 9, da SpaceX, abortou um lançamento planejado na manhã de domingo (15), no último segundo, devido a um problema de potência do motor. O evento gerou confusão no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, onde a contagem regressiva parecia estar ocorrendo normalmente. No entanto, o foguete não saiu do lugar.

Em um vídeo publicado pela SpaceX, você pode ouvir um comentarista começar a contagem regressiva. Neste momento, o foguete ainda parece estar se preparando para decolar, e ninguém parece suspeitar que algo está errado. Quando o comentarista chega a zero e anuncia a decolagem, ele imediatamente acrescenta: “Desconsidere. Temos um aborto”.

Segundo o Space.com, aparentemente, o computador de bordo do Falcon 9 interrompeu o lançamento pouco antes da decolagem porque detectou um problema com um dos nove motores Merlin 1D do foguete. Michael Andrews, supervisor de cadeia de suprimentos da SpaceX, disse no comentário do lançamento que eles tinham uma “condição em relação à potência do motor que nos levou a abortar o lançamento de hoje”.

Andrews acrescentou que o veículo parecia estar em boas condições, mas a empresa não tentaria mais lançá-lo hoje.

A própria SpaceX falou sobre o assunto no Twitter logo depois.

“Missão abortada hoje; a interrupção automática padrão foi acionada devido a dados anômalos durante a verificação de potência do motor”, afirmou a SpaceX. “Anunciaremos a data da próxima oportunidade de lançamento assim que ela for confirmada”.

A SpaceX planejava lançar um lote de 60 novos satélites Starlink, parte de uma iniciativa para fornecer Internet de baixo custo para locais remotos em todo o mundo, onde é difícil obter serviços online. O CEO Elon Musk disse que o sistema de constelação Starlink estará disponível quando 400 satélites estiverem em órbita e ativados. Ele afirma que alcançará “capacidade operacional significativa” com 800 satélites.

O lançamento de hoje foi significativo porque teria sido o primeiro impulsionador de foguetes do Falcon 9, ou o primeiro estágio, a ser lançado cinco vezes. A primeira vez que esse booster foi lançado foi em 2018, segundo a Ars Technica. A SpaceX também anunciou que reutilizaria a carenagem da carga útil do foguete. No geral, isso significava que a única parte desse Falcon 9 que não estava sendo reutilizada era o segundo estágio.

A SpaceX visa reduzir o custo dos lançamentos de foguetes reutilizando partes deles. Ainda não se sabe quando a empresa tentará lançar o Falcon 9 novamente. Mesmo que seja uma pequena decepção, é melhor prevenir do que remediar quando você está lançando um foguete caro, mesmo que planeje reutilizá-lo. Mais sorte da próxima vez.