CrunchPad web tablet do Mike Arrington, que já teve vários protótipos, está rapidamente se transformando em realidade, informa o Bits: será feito um anúncio  em julho ou agosto, e ele estará disponível para comercialização "assim que possível".

Arrington fundou uma empresa separada, chamada CrunchPad, e aparentemente gastou dois terços dos últimos seis meses trabalhando nisso com seu time de 15 pessoas da Fusion Garage.

Já foi falado várias vezes antes, mas não custa lembrar que o CrunchPad, um touch-screen rodando num Atom, é feito estritamente para navegar na Internet – ele dá um boot diretamente num navegador webkit e não há disco rígido ou teclado, apesar de que você pode plugar um se quiser. Ele suporta Flash, então as declarações de Arrington que "a maioria das pessoas vai achar que ele funciona tão bem quanto ou melhor que os netbooks" para navegar nos parece bastante razoável, dada a sua tela de 12 polegadas. Bom deixa claro que ele não está querendo competir com o lendário tablet da Apple, quando quer que este apareça ao mundo.

Eu compraria o CrunchPad (que certamente vai custar menos de US$ 300) em vez de um netbook com certeza, já que parece que ele vai ser melhor que os mininotes na única coisa que eles supostamente foram fabricados para fazer bem: comer a internet. E me impressiona o fato de a gente precisar de um blogueiro de tecnologia (Mike Arrington é editor do TechCrunch) para fazer isso acontecer de fato. [Bits]