Quanto tempo demora para transportar um tanque de combustível de um ônibus espacial de 50 metros de largura pelas ruas de Los Angeles? De acordo com a viagem que um tanque fez no fim de semana, cerca de 19 horas.

A missão: transportar o tanque ET-94, “o último tanque externo existente qualificado para voos” até o Centro de Ciência da Califórnia a partir de Marina del Rey, onde ele chegou após uma viagem a partir do centro da NASA em Nova Orleans. O tanque percorreu 7.000 km e atravessou o Canal do Panamá em sua viagem de mais de um mês.

A viagem pela cidade de Los Angeles teve apenas 26 km de extensão, mas as ruas de LA não são conhecidas por serem amigáveis para pequenos veículos, e são menos ainda para tanques de 30 toneladas.

De acordo com a Associated Press, o tanque viajou de caminhão e a jornada começou por volta da meia noite de sexta para sábado. Ele atravessou a cidade a incríveis 8 km/h. O tanque foi acompanhado pela polícia, políticos da cidade e por astronautas. Pelo caminho, obstáculos como linhas de telefone eram removidos para não atrapalhar a viagem, e logo após a passagem do tanque eles eram reinstalados, segundo o Los Angeles Times.

O ET-94 foi originalmente criado para armazenar combustível para o lançamento do ônibus espacial Columbia, mas ele nunca foi usado, apesar de ter sido aproveitado durante os estudos sobre causas da espaçonave que foi destruída na reentrada da Terra em 2003. Tanques de combustível, que carregam propulsores, se destacam das naves a cerca de 100 km acima da superfície da Terra após o lançamento e queimam na atmosfera no caminho de volta, então não surpreende o fato deste ET-94 ser o último do tipo existente. Como é possível ver nas fotos, a peça da história aeroespacial foi recebida por diversos moradores, que capturaram imagens da jornada da coisa.

Uma foto publicada por ? Wy Mac ? (@thewymac) em

Uma foto publicada por 3F Studios (@3fstudios) em

O tanque ficará em exposição no centro, e, junto com um orbitador e propulsores de combustível sólido, fará dele um dos poucos lugares do mundo em que visitantes podem ver essas peças de uma nave, segundo o site do Centro de Ciência da Califórnia.

[NPR, Californiasciencecenter.org]

Imagens via AP